2015-07-05

Postagens

Tecnologia do Blogger.
D.O.F.  APREENDE QUASE UMA TONELADA E MEIA DE MACONHA EM MS

Durante a noite desta sexta feita 10, Policiais do Departamento de Operações de Fronteira, com apoio de Policiais Militares da cidade de Amanbai-MS, conseguiram realizar a apreensão de 1,5 toneladas de maconha, que estava carregada numa caminhonete roubada.




 A apreensão se iniciou por volta das 19;40 horas, com uma ocorrência de trânsito, em que uma senhora teria sido atropelada, atendida por Policiais Militares da cidade, que noticiaram  ainda a fuga do veículo Ford Fusion de cor preta com placas de Dourados. Os policiais do DOF, conseguiram abordar o veículo, e nele estavam dois ocupantes sendo o condutor Wilian Veríssimo Agenor da Silva de 21 anos, e tendo como passageiro Jhonata Willian Estica da Silva, de 19 anos, ambos moradores de Amambai-MS. 

 Durante revista pessoal e veicular, foi encontrada uma chave de caminhonete Mitsubishi, com os mesmos. ao serem indagados, os mesmos apresentaram muito nervosismo, e relataram que era realmente de uma caminhonete , e que estava na casa de um amigo. Os policiais juntamente com os Suspeitos deslocaram-se até o local indicado, onde na residência foi identificado e também preso o amigo citado pelos mesmos, sendo ele Anderson Brito de Oliveira, de 20 anos. Na referida casa os policiais localizaram a caminhonete L-200 Triton, de cor vermelha, com placas de Sorocaba-SP, que foi checada e constatado que era produto de roubo/furto. O veículo teria a placa clonada de outro semelhante, porém com situação normal de circulação. Sendo que os policiais só descobriram que era produto de roubo após checarem o número do motor. 
Ai podemos dizer a grosso e bom termo que " ACASA CAIU PRA ELES, E COM CAMINHONETE E DROGAS TAMBÉM". 



 Na mesma caminhonete foram encontrados 1300 tabletes, totalizando 1408 Kg de maconha. 
Os Suspeitos informaram que foram contratados para levarem a droga da cidade de Coronel Sapucaia ,MS até a entrada da cidade de Caarapó-MS, onde o veículo seria deixado na beira da MS- 1556, e outros traficantes se encarregariam de dar continuidade ao transporte. O trajeto seria feito com Jhonata dirigindo a caminhonete carregada, e Willian seria o batedor de estrada,com o veículo Ford Fusion, que iria na frente verificando a presença de policiais na estrada.
 Anderson seria quem dá apoio ao grupo, escondendo os veículos em sua casa.

 Diante dos fatos os Suspeitos receberam Voz de prisão e foram conduzidos juntamente com os veículos e a droga para a Delegacia de Polícia judiciária Civil de Amambai, onde foram tomadas outras providências.



Parabéns aos Policiais Militares e aos Policiais do D.O. F, por mais este brilhante trabalho


Aluno espanca professora após ser punido por explodir um mictório


Fonte:Yahoo notícias
Mais uma história triste para a conta do Brasil, a pátria educadora. No país que fiz focar seus investimentos na educação dos jovens, a professora Carla Valéria de Oliveira, 41 anos, que leciona em Aracaju, no Sergipe, é a prova de que as coisas vão mal. Ela foi espancada por um de seus alunos, de apenas 16 anos.

O caso começou quando um grupo de alunos estourou um mictório com bombas de festa junina. A escola apurou para descobrir quem eram os autores do vandalismo e, entre eles, estava o adolescente acusado de agressão. Carla, que também é diretora na Escola Estadual Senador Lourival Fontes, então, foi alvo do aluno enfurecido com a punição que receberia.

“Ele [aluno] ficou sabendo que ia ser expulso. Então veio cantando uma música violenta, Falou eu saio, mas eu lhe mato. Partiu para cima. Deu o primeiro murro e eu caí. E me socou, vários murros. A cabeça batia muito na parede e eu só conseguia gritar pedindo socorro. Uma colega passou por ele depois e ele disse: a diretora está morta. Essa era a vontade dele. Dá medo ser professor hoje em dia”, relatou Carla a uma rádio local.

Carla, agora, desistiu de sua escola. Assustada e com medo de que a cena se repita, ela pediu transferência. Como alerta, avisa que o grande problema do colégio é o consumo de drogas internamente, que ela tentou combater em vão. O aluno que a agrediu, segundo ela, já havia sido alvo de diversas conversas, inclusive com sua família, sobre comportamento inadequado.

Vítima é baleada  dentro de sua casa, na porta 
do céu, e continua vivo.

 O crime ocorreu na noite desta quinta feira 9, no município de Salto do céu, cidade distante a 350 kms da Capital Cuiabá.

O crime ocorreu quando a Vítima Wagner da Silva Gomes de 32 anos se encontrava em sua casa, na fazenda Porta do Céu que fica distante a 45 KM da cidade. 

Suspeito: Wagner da Silva Gomes
Segundo relatos da própria vítima e e testemunhas, a vítima estava em sua casa quando o Suspeito Wanilson Rafael Pereira da Silva, filho de um Vereador do município teria arrombado a porta e disparado duas vezes uma arma de fofo contra a Vítima, lhe alvejando  o tórax e o ante-braço direito.  

 Os policiais foram informados pela própria Vítima que reconheceu o autor do crime, e também revelou  que o possível motivo para ocorrido seria passional, não entrando em mais detalhes.

 Devido a gravidade dos ferimentos a Vítima que primeiramente foi socorrida ao Hospital municipal de Salto do Céu, foi removida para o Hospital Regional de Cáceres, onde permanece internado.

 As guarnições do 2º Pelotão foram até o local do fato e posteriormente realizaram diligências nos possíveis locais onde poderia estar o Suspeito, porém sem obterem êxito.


 Homem é encontrado morto dentro de banheiro no 
Salão beira rio em Porto Esperidião.

 Não havia indícios de crime, e a morte teria sido provocada por causas naturais, ou algum mal súbito em decorrência do excesso de bebidas que costumava ingerir, esta é a principal hipótese levantada pela Polícia e por familiares.

O fato ocorreu nesta quinta feira 9 de julho, quando por volta das 12;30 horas, os Policiais Militares de porto Esperidião foram acionados por uma testemunha que informou que havia o corpo de um homem , dentro do banheiro do salão comunitário beira rio. De imediato os Policiais se deslocaram ao local onde o fato foi constatado, sendo que o mesmo não apresentava sinais de violência sofrida.

Foto: Fronteira Alerta
 Segundo um funcionário da prefeitura, que é responsável pelo salão, o mesmo estava no local onde estava sendo servido um almoço, para algumas pessoas que participavam de um evento na cidade, e quando foi abrir a porta que dá acesso aos sanitários, o mesmo se deparou com a Vítima caída, aparentemente sem vida. de imediato o fato foi comunicado a outra pessoa que constatou também  o caso. O fato foi comunicado aos Policiais Civis que se fizeram presentes ao local, onde também constataram não haver sinais de violência, sendo acionado o médico legista , que fez a liberação do corpo aos familiares.

 A vitima  Benedito Saboré rodrigues, de 33 anos, teria entrado pelo basculhante  do banheiro, por ser de estatura franzina, não teve dificuldades em passar pelo local, Segundo informações do próprio médico a  equipe do Fronteira Alerta, que verificou o corpo e o local, " a Vítima teria sido vitimado de algum mal súbito", sendo que o mesmo era alcoólatra, e mesmo tendo familiares na cidade, vivia perambulando sem rumo certo e ingerindo bebidas com outros indivíduos..
PRESO PELA P.J.C/ D.A.M-MS, HOMEM QUE TENTOU MATAR A COMPANHEIRA COM SEIS TIROS.

Após tentar contar a vida da esposa, o criminoso se refugiou no Paraguai, enquanto a Vítima ainda está entre a vida e a morte, internada num hospital de Ponta Porã.

Foto PJC-MS/DAM

 Na manhã desta quinta feira, 9 de Julho, se apresentou na 1 DP de Ponta Porã-MS, o Suspeito  Ademir Valiente Lopes,que estava foragido do Brasil, após cometer  uma tentativa de homicídio contar sua companheira no dia 1º e julho. No dia o Suspeito desferiu 6 tiros na sua na Vítima Aline Maldonado. Na sequência o mesmo trocou tiros com os policiais, e conseguiu fugir para o País vizinho. ( Paraguai),
  Vítima foi socorrida em estado gravíssimo até ao hospital, onde está internada até hoje, e correndo risco de  morte.

Foto PJC-MS/DAM

 Após o crime os Policiais da D.A.M. ( Delegacia de Atendimento a Mulher ), de Ponta Porã, realizaram diversas diligências a procura do suspeito o Suspeito, sendo que o mesmo apresentou-se para dar sua versão ao crime, onde foi preso. pelos Policiais , que cumpriram o Mandado de Prisão, que havia contra o Suspeito.

O mesmo relatou que a arma do crime foi extraviada no território paraguaio durante a fuga.  O Suspeito foi autuado e está a disposição da Justiça, e responderá pelo crime praticado.


 Parabéns aos policiais Civis de Ponta Porã, que desde o dia do crime não mediram esforços em tentar localizar este Indivíduo.
 Vítima é morta a facadas durante bebedeira 
em Salto do céu-MT.


 Na manhã desta quinta feira, 9 de julho, os Policiais Militares do NPM de Salto do Céu, cidade distante a 330 KMs de Cuiabá, receberam um comunicado de uma pessoa , informando que havia uma pessoa ensanguentada e aparentemente morta, dentro de uma casa na comunidade de Tocanguira, Zona Rural da cidade. 


Foto ; PMMT
 Os policiais se deslocaram até a referida comunidade, onde constataram o fato, sendo que a Vítima estava caída no chão da casa, sendo que a cama também estava com muitas manchas de sangue. 





Os Policiais foram informado pelo dono da casa Sr Joralli, que relatou que; na data de ontem 8, estava ele e a Vítima, conhecida apenas por Severino, que reside provisoriamente na mesma casa, quando chegou o Suspeito da prática do crime, conhecido por Zé Clayton. O Suspeito estava com uma garrafa de bebida alcoólica, e todos começaram a beber.  

 Suspeito:  Zé Clayton.
Foto ; PMMT

 A Testemunha Joralli, informou ainda que por volta das 20 horas, quando ele foi se deitar, viu quando a Vítima e o Suspeito começaram a se desentenderem, e inclusive a trocar empurrões.


  Por volta das 4 horas da manhã, a testemunha se levantou pra ir trabalhar e se deparo com o amigo caído e todo ensanguentado, e aparentemente sem vida, aparentemente morto a facadas, sendo que o Suspeito, conhecido como Zé Cleyton ( neto do Sr Roque), não se encontrava no  local do crime.

Foto ; PMMT

Os policiais acionaram a Polícia Judiciária Civil, que se fez presente e solicitou a presença dos Peritos Criminais para que fizessem a perícia no local.

 Várias equipes de Policiais estão informados e realizam diligências no intuito de localizar o Suspeito, para que o mesmo esclareça os fatos.

 Dois presos fogem de Cadeia em Cáceres, 
com ajuda da  Tereza.

As primeira as informações são que dois presos conseguiram escapar da cadeia Pública de Cáceres. Segundo as informações que eles cerraram as grades da cela e tiveram acesso ao pátio. e com ajuda da Tereza, " nome popular dada a uma corda improvisada de lençóis e com um gancho na ponta", conseguiram escalar o muro e fugir da Unidade Prisional.

 Os presos aproveitaram o momento da troca da guarda das torres para fugirem. segundo informações de um Agente Prisional, o fronteira Alerta, os presos são da própria cidade e com frequência são presos.   

 Os presos são; Jedson Gomes de Oliveira de 30  anos, residente em Cáceres,  preso  há dois meses por mandado de prisão.
Foto reprodução

Rodrigo Antônio Santos Rodrigues, " vulgo Fazio", de 23 anos, morador de Cáceres. Estava preso a 1 mês e responde pelo Artigo 180. Receptação.

Foto reprodução


Equipes de várias unidades Policiais realizam diligências no intuito de recapturar os fugitivos. 
Quem tiver alguma informação favor entrar em contato com os fones (65) 3223-3449, 190 ou 197.
Um Policial morre a cada 40 dias em 
UPPS no Rio de Janeiro.

Em 2015, 53 policiais de UPPS  foram baleados e 7 morreram.
Coordenadoria de Polícia Pacificadora reconhece o aumento da violência.

Do G-1

Entre 1º de janeiro de 2014 e 8 de julho de 2015 – período em que se agravou a crise nas Unidades de Polícia Pacificadoras – 15 policiais lotados em nas UPPs morreram em serviço no Rio de Janeiro. A média é de um policial morto a cada 40 dias neste intervalo, incluindo o soldado Alex Amâncio, de 34 anos, que morreu quando patrulhava a região próxima à UPP Andaraí, na última segunda-feira (6).
G1 inicia nesta quinta-feira (9) uma série de três reportagens para contar a história dos policiais que morreram dentro de comunidades que contam com a presença de UPPs no Rio.
infográfico Crise nas UPPs (Foto: Editoria de Arte / G1)
Policiais reclamam da falta de condições de trabalho e a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) reconhece o aumento da violência, mas defende o projeto, que enfrenta seu pior momento desde a implantação da primeira unidade, no morro Dona Marta, em dezembro de 2008.
Em 2014, o numero de policiais mortos em serviço em áreas de UPP chegou a oito, o maior desde o início do projeto. Em 2015, foram sete até a noite de terça-feira (7).

Em 2012 foram registradas as primeiras mortes de policiais em áreas de UPP: quatro. No ano seguinte, mais três, somando 22 policiais mortos desde o início do projeto.
O número de policiais feridos em operações, patrulhamentos ou ataques às sedes e pontos fixos das UPPs também assusta. Segundo fontes do G187 policiais lotados em UPPs foram baleados em 2014. Em 2015, até de 8 de julho, 53 policiais que pertencem às UPPs foram feridos a bala. Desde 2014, portanto, a média é de 1 baleado a cada quatro dias. A PM e a Coordenadoria da Polícia Pacificadora não informam números oficiais de feridos.

Até a publicação desta reportagem, a Secretaria de Estado de Segurança e o secretário José Mariano Beltrame não responderam ao G1.
'Projeto falido', diz viúva de PM
Em 2015, foram dois policiais mortos na UPP Cidade de Deus (Zona Oeste), mais precisamente na localidade conhecida como Apartamentos, em um intervalo de apenas 20 dias. Um deles era Bruno Miguez, de 30 anos, que levou um tiro na cabeça durante patrulhamento no dia 29 de janeiro. Um PM que estava com ele foi baleado no ombro, mas Miguez não resistiu. No dia 18 de fevereiro, Rogério Pereira da Silva, de 39 anos, foi baleado ao sair da base da UPP Apartamentos e também morreu.
 (Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)O soldado da UPP Cidade de Deus morreu após levar um tiro na cabeça durante patrulhamento
Michelle Miguez, viúva de Bruno, conta em entrevista exclusiva ao G1 sente como se ele ainda estivesse presente em sua vida, e lembrou que o soldado estava havia pouco tempo na unidade.

"A UPP é um projeto falido, feito para os policiais morrerem. Pedi para ele não ir para lá, pois ele estava no Turano e lá era tranquilo. A Cidade de Deus é muito mais complicada, e ninguém nunca o ensinou a se movimentar lá", diz ela, que se emocionou ao lembrar do enterro de Bruno. "Quando eu olhei para o caixão, naquele momento queria ter ido com ele. E acho que não vai demorar muito para reencontrá-lo. Nosso amor é além da vida", garante.
Alemão é ponto crítico
Das 15 mortes ocorridas entre janeiro de 2014 e de 2015, 53% delas foram em comunidades dos conjuntos de favelas do Alemão e da Penha, vizinhos na Zona Norte do Rio: O soldado Wagner Vieira Cruz e o tenente Leidson Acácio (Vila Cruzeiro); a soldado Alda Rafael Castilho (Parque Proletário); o soldado Rodrigo Paes Leme e o capitão Uanderson Gomes (Nova Brasília); e o soldado Fábio Gomes da Silva (Fazendinha), todos em 2014. Em 2015, morreram o cabo Anderson Fernandes (Fazendinha); e o soldado Marcelo Soares do Reino (Alemão).
Comandante da UPP Nova Brasília morreu após tiroteio (Foto: Divulgação Polícia Militar)Comandante da UPP Nova Brasília, capitão
Uanderson morreu em 2014
(Foto: Divulgação / Polícia Militar)
“Lá é o inferno. Tive que me esconder várias vezes para não morrer”, resumiu um ex-soldado da UPP Fazendinha, que não se identificou à reportagem do G1 por motivos de segurança. No ano passado, um PM expulso pela corporação após críticas ao na época comandante das UPPs, Frederico Caldas, já havia dito que "o Alemão era um castigo"para os soldados.
"Não temos treinamento contínuo de tiro e muitos de nós não somos preparados para atuar em área conflagrada. Essa é a verdade.", confessou outro soldado da UPP Alemão.

Em 2015, foram feridos policiais de 20 UPPs diferentes, com destaque para a UPP Alemão, com 10 feridos. De janeiro até 6 de julho, 25 policiais foram baleados apenas nos conjuntos de favelas do Alemão e da Penha, de um total de 53 feridos a bala.
'Precisamos de mais parceiros'
O coordenador operacional da CPP, Ivan Blaz, reconheceu que, desde meados de 2013, as UPPs vêm passando por eventos críticos que causaram o aumento da violência nas comunidades.

"Já temos cabines blindadas e anteparos balísticos simples na UPP São João, do Alemão, de Nova Brasília e da Fazendinha, e estamos montando na Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) para levar a outras comunidades. Nossa estratégia é a ocupação nas partes elevadas dos morros", afirma Blaz.
As novas medidas, no entanto, já encontraram um avanço, segundo ele: "Os ferimentos em 2014 foram mais graves do que os que estão acontecendo em 2015 [tiros de raspão, por exemplo]. Isso mostra uma melhora no preparo dos policiais", analisa.

Blaz fez um apelo para que mais empresas privadas ajudem a UPP a criar projetos sociais e mantê-los dentro das comunidades.
Ameaças do tráfico
Em entrevista ao G1, um morador do morro Dona Marta, que recebeu a primeira UPP em dezembro de 2008, falou sobre a desistência de muitos moradores de participar de projetos sociais dentro da comunidade.

"Tudo por medo do tráfico, né? Das ameaças que a pessoa pode receber", avalia. Blaz ressalta que este é um dos principais desafios das UPPs neste sétimo ano de projeto, principalmente com o público entre 12 e 18 anos.

"Precisamos da participação popular, que o Alemão demonstrou este ano após 100 dias de conflito armado, e que a Maré já demonstra há muito tempo. Temos parcerias com a LBV [Legião da Boa Vontade] em Manguinhos e o Ação Social Pela Música em 19 comunidades, mas precisamos de mais como estes. Precisamos de mais pessoas e empresas que nos ajudem, porque vários dos projetos tocados hoje ocorrem graças aos próprios policiais das unidades", avaliou.
Imagem aérea do Conjunto de Favelas da Maré, na Zona Norte do Rio (Foto: Ricardo Moraes/Reuters)Imagem aérea do Conjunto de Favelas da Maré: desafio para UPPs (Foto: Ricardo Moraes/Reuters)
Na Maré, os problemas vividos entre a Força de Pacificação e os moradores, além dos tiroteios frequentes envolvendo traficantes, transformam a instalação de UPPs em um desafio.

"Vamos fazer encontros quinzenais com as associações de moradores da Maré para saber das demandas de segurança naquela área, além de simplesmente enfrentar criminosos armados e criar uma relação de confiança com as comunidades", garantiu Blaz.
A previsão é de que as quatro UPPs previstas para a região fiquem prontas até o primeiro trimestre de 2016. 
Nesta terça feira 7, foi enterrado mais um Policial, desta vez o SD Pm Alex Amâncio. Morto por criminosos no Andarai, levou um tiro na cabeça.
Foto; Vídeo G-1

Mais um ataque a carro forte, desta vez 

no interior de São Paulo


O ataque aconteceu no início da noite desta quarta feira, 08 de Julho, e um segurança, levou um tiro de fuzil na perna, ainda segundo a PM , os assaltantes explodiram o cofre e fugiram com o dinheiro sentido a Campinas- SP.


Foto: WhatsApp Reprodução

O roubo ocorreu na rodovia SP 101,  entre as cidades de Capivari-SP e Elias Fausto, quando vários  criminosos atacaram o veículo de transportes de valores da empresa Protege,  sendo que o veículo ficou totalmente destruído. Segundo as informações da polícia os criminosos usaram até uma arma de guerra, calibre . 50 ( ponto cinquenta), capaz de derrubar até avião, e perfura a blindagem deste tipo de veículo.

Foto: WhatsApp Reprodução
 O motorista do veículo foi ferido com um tiro de fuzil na perna, foi obrigado a parar o veículo devido a intensidade do ataque. O bando explodiu o cofre e fugiu do local levando todo o dinheiro. 
Foto: WhatsApp Reprodução
 A quantia não foi revelada, e os criminosos usaram um veículo Captiva de cor preta, com adesivo no vidro de trás, segundo informações colhidas pelos policiais, e fugiram sentido a Campinas-SP.  Várias unidades de Polícia estão realizando diligências e investigando o crime, na tentativa de identificar e prender a quadrilha. 
PRF descobre 103 quilos de cocaína em 
fundo falso de caminhão
 Fonte: PRF Paraná

Foto: PRF/Paraná

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 103 quilos de cocaína nesta quarta-feira (8) em Santo Antônio da Platina, região norte do Paraná.
A droga estava escondida em um fundo falso, na carroceria de um caminhão abordado no quilômetro 40 da BR 153, em frente ao posto de fiscalização da PRF.
Os policiais rodoviários federais desconfiaram do motorista e decidiram fazer uma fiscalização minuciosa no veículo, um Mercedes Benz 1113, de placas de Pontes e Lacerda -MT que estava vazio.

Foto: PRF/Paraná

O compartimento oculto estava localizado na parte frontal da carroceria de madeira, próximo à cabine.
Preso em flagrante por tráfico de drogas, o motorista, de 31 anos de idade, disse que saiu de Pontes e Lacerda (MT) e que pretendia levar a cocaína até Curitiba (PR).

Foto: PRF/Paraná
A PRF encaminhou o preso M. J.S. de 31 anos, morador de Pontes e Lacerda, juntamente com a droga e o veículo para a Delegacia da Polícia Civil em Santo Antônio da Platina-PR

Líder de narcotraficantes é preso em condomínio de luxo na capital; PF apreende 11 Toyota Hilux e dois aviões.


Fonte: Olhar direto;

conforme publicou o Site Olhar direto; onze caminhonetes Toyota Hilux (sendo uma blindada), duas aeronaves, uma carreta, além de caixas de relógios das marcas Rolex  e Tissot, além de joias,  integram a lista de materiais apreendidos na ação desencadeada na  data de hoje, 8 de julho, pela Polícia Federal de Mato Grosso e mais seis estados (São Paulo, Minas Gerais, Maranhão, Goiás, Pará, Maranhão), na operação Hybris.

Do total de 40 mandados de prisões expedidos, 36 foram cumpridos. O líder da organização criminosa de narcotráfico, que reside em um condomínio de luxo  às margens da estrada de acesso a  Nossa Senhora da Guia,  também já está preso. Em Cuiabá, seis pessoas foram encarceradas, sendo que uma das ordens foi cumprida em um edifício de luxo no bairro Duque de Caxias.


Polícia Federal deflagra operação para combate ao narcotráfico; esquema faturava R$30 mi


O líder do grupo seria Ricardo Silva. Em abril de 2013, ele e mais duas pessoas foram presas com dois milhões de dólares escondidos nos pneus de uma picape Hillux, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-070.
Foto Web Divulgação PRF, publicada na época da apreensão .

Responsável pela investigação que culminou na operação, o delegado federal Marco Aurélio Faveri, que atua na Delegacia de Combate ao Crime Organizado, estima que o ‘saldo’ de apreensões de bens de membros da quadrilha chegue a R$ 50 mi.  

A PF informou ainda que o grupo investigado é suspeito de movimentar por mês a quantia de R$ 30 mi em drogas mensalmente. Parte do 'material' comercializado pela quadrilha era destinada ainda a Europa, de acordo com a PF.

A operação Hybris também  já resulta na indisponibilidade de cinco fazendas (todas na região de Vila Bela da Santíssima Trindade),  três imóveis comerciais, seis edifícios para aluguel de quitinetes, além de cinco casas, uma chácara e cerca de 2,5  mil cabeças de gado, integram a lista  de materiais. Foram apreendidos ainda 50 quilos de cocaína.

O delegado Marco Faveri aponta que o líder do bando foi apontado seria uma pessoa ‘empreendedora’. “Até o ano de 2007 ele possuía a Carteira de Trabalho com salário de R$390. Ele era balconista, depois passou a atuar no ramo da música e depois só passou a andar de caminhonete blindada e de aeronaves particulares", disse durante entrevista coletiva.

A investigação revelou ainda que o  esquema de narcotráfico (com droga oriunda da Bolívia) empregava para ‘pontos de apoio’ cinco fazendas na região de Vila Bela da Santíssima Trindade. A estimativa da PF é de que R$ 30 mi fossem ‘movimentados’ pelo grupo mensalmente. 
Criminosos fortemente armados invadem Agência da Caixa Econômica, no interior de São Paulo, causando pânico e destruição.




O crime ocorreu na hora do almoço, por volta das 12;30 horas, desta terça feira, em  Santo antônio da Posse, interior de São Paulo, quando um bando de  quatro criminosos, chegou na agência. O grupo estava fortemente armado, e já chegou atirando na porta de vidro, causando pânico às pessoas que ali estavam, inclusive crianças.






No interior do banco os vigilantes foram rendidos e tiveram suas arma roubadas, em seguida os criminosos recolheram o dinheiro na tesouraria.



  Enquanto 3 bandidos adentraram na Agência, outro aguardava do lado de fora. 



O bando estava bem informado, e chegou no momento em que os funcionários manuseavam uma grande quantia de dinheiro, que havia sido entregue por um carro forte, e iria ser colocado nos caixas eletrônicos . 



A ação durou cerca de três a quatro minutos, sendo que não foi revelado o valor levado pelos criminosos que foragiram do local. 

"A ação dos criminosos deixou além da destruição da porta de vidro, e dos valores roubados,  também uma sensação de impunidade, e desrespeito as leis existentes, pela forma que agem os grupos criminosos", segundo relatou um morador. 

" A cidade teve a pouco mais de dois meses outro roubo, a  Agência do Banco do Brasil, e o atendimento está comprometido até hoje", relatou uma outra moradora da cidade.


 A polícia investiga o crime na tentativa de identificar a quadrilha.

PF prende policial procurado pela

 Interpol em Porto Alegre-RS

Fonte D.P.F. /Gov

Porto Alegre/RS - A Polícia Federal prendeu na tarde dessa segunda-feira, 6, um policial procurado pela INTERPOL e pelo governo argentino por crimes praticados na época da ditadura daquele país.
O estrangeiro é acusado de crimes de sequestro, cárcere privado, tortura, ameaça, genocídio, integrar grupo terrorista, roubo qualificado, entre outros, todos delitos praticados entre os anos de 1976 a 1997. O outro policial procurado pelos mesmos crimes também foi identificado pela PF, mas faleceu em 17 de junho deste ano.
Os dois eram procurados no Brasil há mais de dez anos e foram localizados no interior de Viamão, onde moravam. O policial preso foi recolhido à carceragem da Polícia Federal e posteriormente será encaminhado ao sistema penitenciário. O corpo do policial morto está no Departamento Médico Legal (DML) em Porto Alegre.
A prisão ocorreu em virtude de mandado de prisão para extradição expedido pelo Supremo Tribunal Federal, por requerimento do governo argentino. Havia uma recompensa de mais de U$ 60 mil por informações de cada um dos procurados.

Polícia Fedral Deflagra Operação Hibris, com o objetivo de desarticular quadrilha especializada no tráfico internacional de drogas.
Fonte DPF/Gov.
Foto: Divulgação DPF
Cuiabá/MT - A Polícia Federal deflagrou hoje (8/7) a Operação Hybris para desarticular organização criminosa especializada em tráfico internacional de drogas, atuante nos municípios de Pontes e Lacerda/MT. A quadrilha era responsável por movimentar vultosas quantias de dinheiro e utilizava uma marca para atestar a qualidade da droga comercializada em vários estados e na Europa.
Cerca de 220 policiais federais participam da Operação, que conta com o apoio do Exército Brasileiro e da Polícia Rodoviária Federal. Foram realizadas 36 prisões preventivas, quatro prisões temporárias de 30 dias e 48 buscas e apreensões, nos municípios mato-grossenses de Cuiabá, Cáceres, Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade, e nos estados de São Paulo, Tocantins e Minas Gerais.
Também foram apreendidos bens de alto valor, veículos, fazendas, apartamentos, casas, aeronaves, armas e dinheiro em espécie, frutos da atividade criminosa e utilizados nas atividades do tráfico de drogas.
O inquérito policial foi iniciado em 2013, por meio de informações de inteligência coletadas durante a Operação Sentinela do Ministério da Justiça, que identificou um grupo criminoso com características de organização criminosa dedicada ao tráfico de drogas atuando no município de Pontes e Lacerda/MT e circunvizinhanças. Foi apurado que ele era responsável por frequentes carregamentos de cocaína oriunda da Bolívia para os estados de São Paulo, Minas Gerais, Maranhão, Goiás, Pará, Maranhão e para Europa.
Durante a investigação foram apreendidas cerca de quatro toneladas de cocaína e dois milhões de dólares americanos, em quinze ações policiais que resultaram nas prisões em flagrante de 32 pessoas, materializando assim a atuação do grupo, muito embora se estima que fossem comercializadas até três toneladas da droga ao mês.
Para atestar a qualidade do produto, os criminosos rotulavam a droga com a imagem de um herói de histórias em quadrinhos, seguida de uma palavra que identificava o grupo criminoso. Essa “logomarca” é uma referência ao líder da organização, existindo outras apreensões de drogas no país e no exterior com esta marca, mas não relacionadas à operação Hybris.
Também foi apurado que a organização criminosa é fortemente estruturada e hierarquizada, com liderança firme e divisão de tarefas, incluindo a participação de casas de câmbio para a compra de dólares utilizados na negociação e a adoção de práticas violentas para aterrorizar inimigos e moradores da região de fronteira. Além disso, o grupo possui ligações políticas que culminaram na utilização de empresas fantasmas e contratos com órgão público municipal para lavar o dinheiro obtido com o tráfico.
Será concedida entrevista coletiva hoje, 8/7, às 15h, na sede da Superintendência de Polícia Federal no Mato Grosso.
*O nome da operação remete a um conceito grego que pode ser traduzido como "tudo que passa da medida, “descomedimento" e que atualmente alude a uma confiança excessiva, um orgulho exagerado, presunção, arrogância ou insolência, que com frequência termina sendo punida.


Após sequestro de empresário, Polícia se mobiliza e 
fecha o cerco, aos criminosos na fronteira com o Paraguai



Na ação que resgatou o empresário, dois suspeitos foram presos, uma adolescente foi apreendida e um outro integrante que era foragido da Justiça, foi a óbito, durante confronto com os policiais.


Por volta das 10:10 desta terça feira 07 de julho, na cidade de Dourados, MS, dois indivíduos armados abordaram a Vítima Mario Rubens Ferraz, quando o mesmo chegava numa imobiliária de propriedade do mesmo, e renderam o mesmo, e roubaram uma caminhonete  S- 10 modelo 2013/2014, Placa OOG-4587, Cor branca, de Dourados-MS.



 Segundo informações repassadas por testemunhas que estavam numa loja ao lado, dois indivíduos teriam praticado o roubo,  e após entrar em luta corporal  com os criminosos, o mesmo foi levando  como refém. A Vítima  de 54 anos  é proprietário de uma imobiliária e uma agência de viagens na cidade de Dourados. 
Foto; Web

De posse destas informações a polícia trabalhou rápido e retransmitiu pra todas as unidades de polícia, de todas as instituições, que prontamente se mobilizaram pra tentar localizar o veículo e resgatar a vítima, que ainda estaria com os criminosos, e seguia sentido fronteira com o Paraguay.

Por volta das 17:20 hs, Policiais Civis, do SIATO ( Setor de investigações e Apoio Tático Operacional )  da cidade de Ponta Porã- MS, conseguiram abordar na MS 166 ( estrada conhecida como "saída pra Antônio João), a caminhonete,  que estava ocupada por três indivíduos e uma adolescente, além da Vítima que estava deitada no assoalho do veículo entre os bancos. e foi resgatada sem ferimentos, físicos, más bastante abalada pelo trauma sofrido, durante o sequestro. A equipe do SIATO teve apoio de uma outra equipe de Policiais pertencentes a DAM( Delegacia de Atendimento a Mulher), de Ponta Porã, que chegou ao local instantes após a abordagem, e de forma integrada deram sequência no atendimento a ocorrência. 



 Durante a abordagem houve uma morte, dois presos e uma adolescente apreendida na ação que resultou no resgate do empresário Douradense Mário Rubens Ferraz de Paula, 54 na tarde desta terça-feira (7), no município de Ponta Porã. A vítima teve a caminhonete S-10 roubada e foi levado junto pelos criminosos.

Foto PJC-MS


Já Evandro Carvalho Zamurio, 22, morador em Bela Vista e Renato Rosa Galdino, 26, foram presos. Ambos tem várias passagens pela polícia. A jovem, irmã de Renato, foi apreendida. Os três estão no 1º Distrito Policial de Ponta Porã.

Foto PJC-MS( montagem FA )

Clailton Morais Galdino, 29, acabou baleado na ação e morreu. Ele é foragido da Justiça de Araçatuba (SP). O mesmo foi alvejado durante o confronto, foi socorrido ao hospital de Ponta Porã- MS, más não resistiu aos ferimentos e foi a óbito.

Foto PJC-MS

Uma equipe do SIG (Serviço de Investigações Gerais) da Polícia Civil de Dourados se deslocou até a cidade de fronteira e deve acompanhar o empresário no retorno.



Através do empenho e da integração da forças policiais, foi obtido um brilhante resultado, onde a integridade da vítima foi mantida e seu bem foi recuperado. os outros acontecimentos são consequências que foi prejudicial aos causadores do evento.

Moradores invadem Delegacia em MT e espancam suspeito de homicídio


Fonte; G1 MT

Cerca de 40 pessoas invadiram delegacia em Brasnorte nesta segunda.
Moradores ficaram revoltados com morte de comerciante no domingo (5).

Multidão se concentrou em frente à delegacia de Brasnorte. (Foto: Assessoria/Polícia Civil)Multidão se concentrou em frente à delegacia de
Brasnorte. (Foto: Assessoria/Polícia Civil)
Moradores da cidade de Brasnorte, localizada a 580 km de Cuiabá, invadiram a delegacia de Polícia Civil na tarde desta segunda-feira (6) no município para agredir o suspeito de cometer um homicídio no último domingo (5). Segundo a Polícia Civil, cerca de 40 pessoas conseguiram entrar na delegacia e agredir o homem, que estava preso.
De acordo com a Polícia Civil, a ação foi motivada pela revolta dos moradores com a morte do filho de um comerciante de 28 anos. Eles gritavam e pediam vingança.

Ainda segundo a Polícia Civil, pelo menos outras 400 pessoas estavam na rua em frente à delegacia no momento da invasão. Desse total, aproximadamente 40 conseguiram entrar na cela onde o homem estava preso e disparar contra ele. Um tiro teria acertado o suspeito


Para reforçar a segurança na delegacia, equipes da Polícia Civil e da Força Tática de Juína e Tangará da Serra, cidades a 737 e 242 km de Cuiabá respectivamente, foram deslocadas para o município.
O preso, de 35 anos, deve ser transferido para receber atendimento médico em outra localidade.
De acordo com a assessoria da Polícia Civil, a multidão se dispersou após a saída do suspeito em uma aeronave do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).
O crime
O homicídio aconteceu na manhã do último domingo no bairro Nosso Lar, em Brasnorte. Morta a facadas, a vítima teria sido alvo de execução por causa de dívidas, segundo a Polícia Civil.

Postagens mais visitadas

Arquivo do blog