2015-11-15

Postagens

Tecnologia do Blogger.
CRIMINOSOS INVADEM PROPRIEDADE RURAL, ARROMBAM A PORTA E ROUBAM VEÍCULO
         ALERTA DE VEÍCULO ROUBADO        
Imagem ilustrativa para divulgação com dados do veículo

                                                                                                                                                                    

 PUBLICIDADE

 
                                                                                                                                                                     

Por volta das 00:30 horas deste sábado 21 de novembro, um senhor de 65 anos dormia tranquilamente em sua propriedade , que fica na Zona Rural de Mirassol D´oeste, na estrada da sub estação de energia elétrica. 

O mesmo teve a porta de sua casa arrombada, e se deparou com três criminosos que foram até seu quarto, sendo que um portava uma arma de fogo. 

Foto WEB;
A vítima F.T.C. devido a grave ameaça sofrida nada pode fazer, quando os criminosos exigiram a chave de seu veiculo Fiat Strada modelo Working de cor branca, placas QBS-6679. 


Em seguida os criminosos evadira-se do local com seu veículo. na casa da Vítima os bandidos deixaram um capacete de cor preta marca Sam Marino.

 
A polícia Foi acionada, e repassou para todas as unidades de fronteira, porém até o fechamento desta matéria ainda não obtiveram êxito em localizar o veículo.  

POLÍCIA MILITAR  APREENDE APROXIMADAMENTE 300 KG DE MACONHA EM RIBEIRÃO PRETO-SP
Fonte - G-1/SP
Fotos R.S.W.A.
 
A apreensão foi possível graças a participação importantíssima dos cães farejadores, Astro e a cadela Mel que está se aposentando após 7 anos de Serviços na polícia.


Foto .( Crédito Imagens Vídeo EPTV)

A  apreensão se deu quando Policiais Militares de Ribeirão preto foram fazer uma vistoria em um terreno baldio, que fica no bairro Jardim salgado filho, Zona Leste da cidade.
O local que tem muito mato e o terreno é alagado, dificultando os trabalhos dos policiais. 
Foto: R.S.W.A.
 Na semana passada , mais precisamente no domingo dia 15, os policiais conseguiram apreender no local aproximadamente 25 kg de maconha e ninguém foi localizado. Nesta quinta 19, os policiais através do auxílio dos cães, conseguiram localizar três tambores que estavam enterrados.  dentro foram encontrados muitos tabletes da droga , e que após pesado chegou a quantidade aproximada de 300 Kg.

Foto: R.S.W.A.
Quando as viaturas se aproximaram do local, um grupo de pessoas fugiu pelo mato, não sendo possível a realização da prisão de nenhuma das pessoas.  A polícia suspeita que o local é utilizado como depósito, para que os traficantes possam guardarem a droga, sem que se comprometam, caso sejam apreendidas, por não ser um local privado, como por exemplo a casa ou o comércio de algum envolvido.


A cadela " Mel", que se aposenta depois de sete anos de ótimos serviços prestados, ajudando a polícia na apreensão de muita droga. Evitando que muitas famílias se prejudicassem com isso.
Não parece, más se olharmos todo o trabalho durante este tempo todo, podemos considerar uma verdadeira heroína, que merece sim todos aplausos e reconhecimento de todos. 
Mel vai ser adotada por um Sargento da Polícia Militar e irá morar em sua casa, que oferece espaço suficiente para acomoda-la.  
 A droga foi encaminhada para a Delegacia de Policia da cidade de Ribeirão Preto, onde outras providências serão tomadas. 
P.R.F É ENCONTRADO MORTO COM UMA PISTOLA NA MÃO, DENTRO DO CARRO, NA MT-251, PRÓXIMO AO DISTRITO DE  MANSO.

Policiais Rodoviários Estaduais encontraram o carro com a vítima já em óbito e segurando a própria arma.
 O caso está sendo apontado como suicídio.

O fato ocorreu na manhã deste sábado 21 de novembro, na Rodovia MT 251, que liga as cidades de Cuiabá e Chapada dos Guimarães, próximo ao KM 10. 

Uma equipe da PRE-MT, passou pelo local indo até a ao Distrito do Manso, e o veículo Ford Fusion de cor prata, já estaria parado, nada de anormal foi identificado, até mesmo porque, o veículo estaria estacionado na beira da pista corretamente. No retorno, algumas pessoas acenaram para a viatura, e quando os Policiais chegaram se depararam com o fato narrado a seguir.

 Policiais Rodoviários Estaduais  encontraram um veículo parado e com um homem, já em óbito e com ferimento aparentando de produzido por arma de fogo, por baixo do queixo.  Na mãs esquerda ele tinha uma pistola, e o dedo ainda estava no gatilho.


A vítima foi identificada como sendo o Policial Rodoviário Federal  M. F. G. S. P.
O mesmo foi aprovado no último concurso, sendo nomeado para trabalhar na 19ª SRPRF/PA – DEL. 19/4 – Altamira-PA.

O Policial era de Cuiabá, e foi transferido para a cidade de Rondonópolis, onde iria passar a trabalhar a partir da próxima segunda feira, 23.



Peritos criminais foram acionados para que realizem pericias, e assim consigam algum indício do que realmente aconteceu, e ajudar nas investigações para esclarecimento do caso. As primeiras informações são que realmente tudo indica que houve um  suicídio, más as investigações ainda estão apenas iniciando, sendo muito cedo para afirmar algo de concreto, do motivo que tenha levado a Vítima a cometer um ato tão terrível, informou um policiais que estava no local.

 Foi constatado que o veículo Ford Fusion de cor prata, placas NLY-7771 de Cuiabá apresenta avarias, inclusive o para- choque dianteiro parece desencaixado.

Policiais Civis da DHPP investigaram o caso.

PRE-MS NÃO DORME, E APREENDE MAIS DE 40 KG DE MACONHA ESCONDIDO EM VEÍCULO

 A apreensão se deu nos primeiros minutos deste sábado, quando o condutor se deparou com policiais que estavam atentos na pista.

Foto PRE-MS/

A Polícia Militar Rodoviária Estadual da Base Operacional de Vista Alegre, Distrito de Maracaju, apreendeu nesta madrugada (21 nov 2015), às 00:45h na Rodovia MS 164, KM 014, em frente a Base, 41 Kg (quarenta e um quilos) de maconha, distribuídos em 54 tabletes escondidos em “mocós” nas quatro portas e nos para-choques dianteiro e traseiro do veículo. 

Os policiais rodoviários, quando em fiscalização e policiamento na rodovia, deram ordem de parada ao veículo GM/Corsa, ano 2011, de cor preta e placas PEM 2087 de Paulista/PE, conduzido Paulo Davi Nascimento, de 34 anos, natural de Recife/PE, e sua esposa como passageira, Rayssa Rayane da Silva, Silva, de 22 anos. 


Durante a realização da abordagem ao veículo e a entrevista ao condutor foi notado nervosismo  e contradições nas respostas, após vistoria minuciosa no veículo foi descoberto a droga escondida em diversos "mocós". O condutor informou ainda que receberia o valor de 02 mil reais para transportar a droga de Ponta Porã até a cidade de Recife.  


Após voz de prisão, os infratores penais, o veículo e a droga foram conduzidos até a Delegacia de Polícia Civil de Maracaju para as providências necessárias.


OPERAÇÃO CONJUNTA RECUPERA MAIS DOIS VEÍCULOS ROUBADOS EM VÁRZEA GRANDE
Só nesta Sexta feira, 20 de nov, 3 veículos,  1 em Cáceres e 2 em Pontes e Lacerda, e existe suspeitas de que sejam todos da mesma quadrilha.
Fontes: TV Centro Oeste P. Lacerda
           e  Redação F.A.
Foto TVCoeste
                                                                                                                                                                      

 Publicidade:

  HOJE É SÁBADO, E SÁBADO É DIA DE SABOREAR CARDÁPIOS ESPECIAIS DE PEIXES

PEIXES ASSADOS, VENTRECHAS, AO MOLHO, E VOCÊ DEVE EXPERIMENTAR TAMBÉM O DELICIOSO "PEIXE À TABERNA DESFIADO.





 AINDA TEMOS DATAS PARA AGENDAMENTO DESTE ESPAÇO PARA SUA CONFRATERNIZAÇÃO DE FIM DE ANO

                                                                                                            

Os fatos: 

Na tarde desta sexta feira, 20 de Novembro, Policiais do GEFRON e também da ROTAM, quando realizavam patrulhamento pela rodovia BR 174, próximo ao trevo que dá acesso ao Distrito de Vila Cardoso, no município de Porto Esperidião, avistaram dois veículos que sairam de uma estrada vicinal e seguiam sentido a cidade Pontes e Lacerda.

 Como no período matutino já haviam recebido informações que um veículo For Eco Sport de cor laranja e outra caminhonete S-10 teriam passado por Cáceres e estavam sendo levados para a Bolívia, os policiais de imediato foram atrás dos veículos.

Próximo a Pontes e Lacerda o veículo Eco Sport foi abordado, e um Suspeito foi preso, sendo que outro teria conseguido fugir, se embrenhando no mato.

Foto TVCoeste
 Foi revelado pelo Suspeito que foi preso que comparsa que é conhecido apenas pelo apelido de "Bob".
Uma caminhonete S-10 de cor prata caminhonete conseguiu fugir da ação dos policiais.


Os policiais que estavam na ocorrência,repassaram as informações com os policiais de Pontes e Lacerda, para que pudessem dar um apoio nas buscas pelo veículo que fugiu.

Policiais Civis da Delegacia de Ponte s e Lacerda e Policiais Militares do 18º BPM, realizavam diligências quando conseguiram identificar o local onde estava escondido o veículo.
Foto TVCoeste
  De imediato se deslocaram até a Avenida Theodomiro Rodrigues de Souza, na Vila Guaporé, onde encontraram a caminhote GM-S-10 de cor prata. Na casa foram presos três pessoas e foi apreendida também uma espingarda calibre 36.

 Dentre os três que  foram conduzidos para a delegacia está um Adolescente Infrator que foi apreendido.
Há suspeitas que sejam todos integrantes de uma quadrilha que age em Várzea Grande, onde após conseguirem roubar alguns veículos, trazem em comboio de três ou quatro carros, e tentam atravessar para a Bolívia.
Outra apreensão
 
 Na madrugada em Cáceres a Polícia militar recuperou outro veículo,  também roubado em Várzea Grande, e que estava sendo levado para pontes e Lacerda, conforme relatou o  Condutor , de nome Ygor de 22 anos.

 
 Em Cáceres um dos integrantes da dupla também era menor de idade, e ambos residem em Várzea Grande.

 Um grande trabalho que contou com a participação de várias forças, que lutam por um só objetivo, " Combater o Crime".



POLICIA DO PARANÁ RECUPERA VEÍCULO ROUBADO EM FEVEREIRO NO RIO DE JANEIRO

Policiais da ROTAM, conseguiram recuperar um veículo que havia sido totalmente adulterado, inclusive os números dos vidros.

 
Foto: PRE-PR/ Ed. F.A.

   
                                                                                                              


O Fronteira Alerta apoia esta campanha. 
Distribua generosidade e receba sorrisos, compartilhe o verdadeiro significado do Natal.


                                                                                                            

Os fatos: 
Foto: PRE-PR/ Ed. F.A.
Durante Operação realizada nesta sexta feira, 20 de  Novembro, por policiais Militares do Paraná, na rodovia PR-239, em Assis Chateubriend. 

Durante os trabalhos de fiscalização, no trecho entre as cidades de Assis Chateubriand e Toledo, por volta das 12:30, uma equipe da ROTAM, da 3ª Cia do BPRv, abordou um veículo GM Onix de cor preta, com placas KPQ-9665 de Magé- RJ, que era conduzida por um indivíduo de iniciais A.M.B., de 22 anos.

Os policiais após uma minuciosa checagem constataram que havia sinais de adulterações, nos vidros e no chassi do veículo. O documento do veículo também era falsificado coincidindo com as adulterações feitas nos dígitos de identificação gravados no mesmo.

Após a vistoria foi constatado que a placa original era KWB-9008, do Rio de Janeiro,  sendo produto de roubo, ocorrido no dia 07 de fevereiro de 2015.

 Diante dos fatos, foi dado voz de prisão ao Suspeito, que foi conduzido juntamente com o veículo para a delegacia de Polícia Civil de Assis Chateubriand, onde outras providências serão tomadas.

 

POLÍCIA AINDA PROCURA POR DOIS CRIMINOSOS, QUE PARTICIPARAM DO ASSALTO QUE CULMINOU NA MORTE DE UM SARGENTO DA PM DE DIAMANTINO.
 Fonte : P.J.C.   

Já são três presos, incluindo uma vendedora da loja, que é namorada de um dos Suspeitos, que também está preso.

 
Foto: R.S.W.S./Edição F.A.


Três pessoas foram presas e outras duas são procuradas pela Polícia Judiciária Civil, acusadas de envolvimento no latrocínio que vitimou o sargento da Polícia Militar, Joilson Antônio Martins, de 45 anos, no dia 20 de outubro na cidade de Diamantino (218 km a Médio-Norte).
 
O sargento morreu no Pronto Socorro de Cuiabá, após ser baleado na cabeça, quando tentava evitar o roubo da loja Martinello, em Diamantino. O policial estava de folga, nas proximidades do comércio quando percebeu a ação de quatro assaltantes invadiram a loja para roubar aparelhos eletrônicos.
 

Na quarta-feira (18.11), acusado de participação no crime, Evandro Eduardo Costa, teve o mandado de prisão temporária cumprido, na cidade de São Gabriel D’Oeste, MS, em uma ação conjunta da Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal. O suspeito é namorado de uma funcionária da loja de eletrodomésticos em que o policial foi morto, que também teve a prisão temporária cumprida na sexta-feira, 13 de novembro.
 
 
Segundo a Polícia, o casal participou do crime passando informações sobre o estabelecimento para facilitar a ação dos assaltantes. O acusado Isaias Fenando da Silva foi preso em flagrante no dia do crime, acusado de auxiliar a fuga dos suspeitos.
 
Segundo a delegada Vanessa Aguiar,  Jonathan Alves da Silva " o Maicon", e Alexandre de Souza Martins " Rodriguinho",tiveram o Mandado de Prisão decretado, sendo identificados como executores do latrocínio e estão sendo procurados pela Polícia.
 

 
POLÍCIA MILITAR RECUPERA MOTOCICLETA ENQUANTO A VÍTIMA REGISTRAVA O BO.
 
Foto: R.S.W.A. / F.A.

O fato ocorreu na madrugada desta sexta feira, 20 de novembro, quando Policiais Militares realizavam o patrulhamento pelo bairro Vila Nova, periferia da cidade de Cáceres, distante a 220 km da Capital Cuiabá.
 Os policiais receberam via rádio o comunicado que uma vítima de roubo estava no Cisc registrando o Boletim de ocorrência, relatando que havia sido vítima de um roubo de sua motocicleta Honda modelo CG Fan 150 de cor preta de placa QBB-9918.
Ao receberem as informações, os policiais redobraram a atenção, para veículos com as mesmas características da que foi roubada.
Ao passarem pela rua das Camélias, mais precisamente em frente a um bar,  conhecido como bar do Marcos, foi avistada uma moto, do mesmo modelo e cor porém estava sem placas.
 Os policiais parara e solicitaram apoio, de outras viaturas, que atenderam  de imediato. Como o objetivo era recuperar a moto, e se possível tirar mais um criminoso das ruas, os policiais decidiram esperarem aparecer o dito cujo.
 enquanto esperavam, aproveitaram para checar a motocicleta , pelo número do chassi, e foi constatado que era realmente a motocicleta roubada há alguns minutos antes.

Foto: R.S.W.A. / F.A.

 Após alguns minutos apareceu um indivíduo e foi até a referida motocicleta, e nesta hora o mesmo foi detido, e identificado como Claudinei Leite de Campos, de 29 anos, morador do bairro Jardim do Trevo.

Os policiais realizaram buscas nas proximidades e conseguiram localizar o capacete e também uma chave da motocicleta.
A vítima reconheceu o capacete e também o Suspeito como sendo o autor do roubo.

leia também:
Polícia Militar de Cáceres-MT-recupera mais um Veículo

Esta esta guarnição recuperou horas depois mais um veículo, na Avenida São Luis, prendendo uma dupla, na qual um adolescente era um dos ocupantes do carro roubado em Várzea Grande.
 O Suspeito foi conduzido juntamente com o veículo para o Cisc onde outras providências foram tomadas.

 
PRE-PR, APREENDE QUASE 100 KG DE MACONHA EM IPORÃ

Os Policiais prenderam um suspeito que transportava a droga e dois outros que estavam batendo a estrada, onde teriam oferecido suborno pela liberação do comparsa com a droga.
 
Foto: BPRv-PR- Divulgação

 


Na tarde desta  quarta feira, 18 de Novembro, por volta das 16:40 horas, Policiais Rodoviários do estado do Paraná, realizavam uma fiscalização de rotina em frente a Base da 3ª Cia em Iporã, na Rodovia PR 323.

Os policiais abordaram um veículo Citrôen Picasso, de cor prata, com placas NPE-9242 de Palotina PR,  com dois ocupantes.
 Também abordaram um outro veículo modelo FIAT Uno de cor verde, de Placas ACV-9689 de Tapejara-PR. 
No momento da abordagem foi realizado a busca veícular, como ocorre normalmente, sendo que no porta malas do veículo foram encontrados duas caixas de papelão. 
 Dentro das caixa haviam vários tabletes de maconha, que após serem pesados foram constatados 94,900 kg de drogas.

Foto: BPRv-PR- Divulgação

Diante da droga encontrada, foi dado voz de prisão ao condutor e também aos dois ocupantes do primeiro veículo, Citroen que fazia o papel de batedor ( seguia na frente para verificar barreiras policiais).
 Um dos ocupantes do citroen, ofereceu dinheiro aos policiais para que não fosse abordado o veículo, tentando corromper a Guarnição policial, que demostrou para ele que honra não tem preço.

Todos foram conduzidos juntamente com a droga e os veículos para a Delegacia de polícia Civil de Iporã, onde outras providências foram tomadas.

Reflexão de um Policial; " o criminosos pode até comprar a moral de um rato, más um HOMEM nunca vende sua honra.




PF DESENCADEIA OPERAÇÃO " LA MURALLA"


PF COMBATE ORGANIZAÇÃO RESPONSÁVEL PELO FIM DE SEMANA SANGRENTO NO AMAZONAS.





Fonte D.P.F. PF.GOV.BR

Manaus/AM -  A Polícia Federal realiza hoje (20) a Operação “La Muralla” para desarticular uma complexa organização criminosa transnacional que atuava principalmente no tráfico internacional de drogas e que tentava consolidar um estado paralelo na região norte do país.
Em ação coordenada, cerca de 400 policiais federais e 300 policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar e do Grupo Fera da Polícia Civil do Estado do Amazonas cumprem 442 mandados judiciais, sendo 127 mandados de prisão preventiva, 67 mandados de busca e apreensão, 7 buscas em presídios estaduais, 68 medidas de sequestro de bens, além do bloqueio de ativos registrados em 173 CPF/CNPJ ligados a integrantes da organização criminosa, todos determinados pela Justiça Federal no Amazonas.
Dentre os presos, 17 serão transferidos para o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) em penitenciárias federais. Por praticaram atos ilícitos no interesse da organização criminosa, também serão presos sete advogados e um vereador da cidade de Tonantins/AM.
As ações transcorrem nas cidades de Manaus/AM, Tonantins/AM, Tabatinga/AM, Crateús/CE, Caucária/CE, Fortaleza/CE, Natal/RN, Boa Vista/RR e Rio de Janeiro/RJ. Por meio de cooperação internacional, pela Difusão Vermelha da INTERPOL, também serão efetuadas prisões no Peru, Colômbia, Venezuela e Bolívia.
A investigação teve início em abril de 2014 com a apreensão de R$ 200 mil, em espécie, pela Polícia Federal no Amazonas. Na ocasião, durante ação no Rio Solimões, uma lancha de propriedade do grupo foi apreendida com o dinheiro ocultado no interior de um aparelho de ar condicionado. Apurou-se que a carga tinha como destino fornecedores de drogas que atuam na tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru. Durante as investigações, a Polícia Federal conseguiu revelar como se estruturava uma facção criminosa que domina o sistema prisional do Estado do Amazonas, que se organizava de forma similar às facções criminosas que dominam os sistemas prisionais nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.
Com uma estrutura extremamente hierarquizada, a organização planejava controlar as ações do grupo de dentro dos presídios do Amazonas, almejando o domínio absoluto do sistema prisional e o monopólio do tráfico de drogas no estado.   A organização buscava executar um verdadeiro sistema empresarial do crime, sempre com o objetivo de auferir lucros. Estima-se que nos últimos anos a organização tenha sido capaz de incorporar em suas “fileiras” milhares de pessoas, em um sistema de divisão funcional de atividades, inclusive com núcleo jurídico próprio (advogados integrados às atividades criminosas do grupo).
A organização criminosa se utilizava de meios tecnológicos avançados para a realização de “negócios” com outras organizações criminosas, nacionais e internacionais, e ainda nos contatos com políticos e membros do poder público. Pretendia até indicar e financiar a candidatura de alguns de seus integrantes para a disputa de cargos políticos nas próximas eleições.
Com extrema violência, o grupo tentava consolidar um estado paralelo na Região Norte do país, com leis próprias, definidas por meio de seu “estatuto”, no qual suas lideranças ditavam sentenças diárias, muitas de dentro do sistema penitenciário, onde foi instituído um verdadeiro “tribunal do crime”. A facção criminosa estipulava os crimes que poderiam ser praticados, especialmente sobre quem deveria viver ou morrer. Os dados obtidos durante as investigações permitem responsabilizar o grupo por dezenas das mortes violentas ocorridas nos últimos meses em Manaus, incluindo alguns homicídios cometidos no período que ficou nacionalmente conhecido como “Fim de Semana Sangrento”, quando 38 pessoas foram assassinadas na capital amazonense em apenas três dias.

Somente nos últimos seis meses de investigação foram realizadas 11 grandes apreensões de drogas pertencentes à organização, que resultaram em 27 prisões em flagrante e na apreensão de aproximadamente 2,2 toneladas de drogas, avaliadas em aproximadamente R$ 18 milhões. Houve, ainda, a apreensão de dinheiro, veículos, embarcações e armas de fogo de grosso calibre, incluindo submetralhadoras 9mm e granadas de mão.
Os presos serão ouvidos na Superintendência da PF em Manaus e recolhidos em presídios estaduais e federais. Todos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de Tráfico Internacional de Drogas, Tráfico de Armas, Lavagem de Dinheiro, Evasão de Divisas, Roubo, Corrupção, Homicídio, Sequestro, Tortura e outros crimes conexos.

* “La Muralla” (em português, "A Muralha") era o nome do quartel general do Cartel de Cali, na Colômbia, local em que as principais lideranças daquele grupo coordenavam suas ações criminosas. A operação foi batizada com esse nome espanhol em função de diversas coincidências na estrutura, objetivos e modo de operação com a facção amazonense.

Haverá entrevista coletiva na sede da Superintendência da PF em Manaus às 16h (horário de Brasília), 14h no horário local.


POLÍCIA CIVIL PRENDE LATROCIDA, FUGITIVO DO PRESÍDIO DE
 PONTES E LACERDA
Foto: Varlei Cordoval/AGORA MT


Nesta quarta Feira, 18 de Novembro, Policiais Civis das Delegacia Especializada de Roubos e Furtos ( DERF) e da Divisão de Crimes Contra o Patrimônio ( DCCP) de Rondonópolis, realizavam uma Operação visando realizar a prisão de alguns criminosos investigados, quando abordaram uma motocicleta com dois ocupantes, que trafegavam na Rodovia do Peixe ( Rodovia BR-364). 

 Quando os policiais checaram as informações do garupa, conseguiram descobrir que se tratava de Valdenir dos Santos, de 34 anos.  Foi constatado que o mesmo era foragido do Presídio da cidade de Pontes e Lacerda, distante a 440 KM da capital Cuiabá. A fuga ocorreu no ultimo dia 25 de outubro, quando o Suspeito aproveitou a saída de visitantes , e conseguiu burlar a fiscalização dos agente e fugiu do local.

 Valdernir possui ainda contra ele Mandado de Prisão, do Estado de Rondônia, onde é acusado de ter praticado um Crime de Latrocínio.

Em Rondônia também o mesmo responde pelos crimes de Homicídio e por ter matado o sogro de sua mulher,além de ter roubado uma motocicleta e ter matado o condutor.

Quando o Suspeito fugiu da Unidade Prisional de Pontes e Lacerda, o mesmo foi para a cidade de Rondonópolis, distancia aproximada de 655 KMs, onde praticou um roubo a uma fazenda na região de três Pontes, " zona Rural do município.
 O suspeito foi conduzido para o presídio de Mata grande em Rondonópolis, onde permanece a disposição da Justiça, que determinará os trâmites legais, para o caso.


POLICIAIS MILITARES DE CÁCERES RECUPERAM MAIS UM VEÍCULO EM CUIABÁ

Uma dupla de Várzea Grande estava com o veículo, um deles era menor, e como sempre não sabem de quem pegou e nem a quem iriam entregar o veículo.

Foto: R.s.W.A./F.A.
Na madrugada desta sexta feira, 20 de Novembro, Policiais Militares realizavam patrulhamento pela avenida São Luis ( BR -070), quando receberam um comunicado via Ciosp, que havia um veículo Ford Eco Sport, de cor escura, com dois indivíduos, que poderiam estar trafegando pelo local, sendo que os ocupantes aparentavam serem menores de idade. 

 Os policiais que já se encontram nas proximidades, logo visualizaram um veículo com as características repassadas. O Veículo estava estacionado em um posto de combustíveis, realizando abastecimento.

 
Foto: R.S.W.A. (foto Ad  Inf L.R.S.)  
 Um dos ocupantes estava dentro do veículo  sendo identificado com as iniciais L.R. dos S. de 17 anos, e fora do veículo pagando pelo abastecimento  Ygor Silva Guimarães de 20 anos. Ambos são moradores de Várzea Grande. 

O veículo estava com a placa OBR-4129 de Várzea Grande, foi checado pelos policiais, e constataram que a referida placa  não pertencia ao veículo, e sim a um VW Saveiro.
 Os policiais realizaram a checagem pela numeração do chassi, chegando então a verdadeira origem do veículo; ROUBADO.

Foto : R.S.W.A. ( Susp. Ygor Silva Guimarães)
  Os policiais de imediato deram voz de prisão aos mesmos, sendo o Menor apreendido, e o maior preso.
O Suspeito Ygor, que conduzia o veículo relatou  aos policiais que havia pego o veículo no Posto Trevisam em Várzea Grande, e iria deixa-lo em Pontes e Lacerda, em outro posto de combustível. às margens da BR 174. 




Os policiais conseguiram entrar em contato via telefone com o legítimo proprietário do veículo, que relatou que dois criminosos armados, invadiram sua casa e roubaram seu veículo. A vítima informou ainda que a dupla era formada por um moreno e outro de com mais clara


 Ambos foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil Juntamente com o veículo, onde os mesmos foram apresentados  e responderão pelos seus atos. 

 

Assaltantes tentam extorquir vítima após roubo e são presos pela DERF 

Fonte: P.J.C./MT

Foto: web site akquarentaesete
Dois assaltantes, um deles menor de idade, foram detidos pela Polícia Judiciária Civil, tentando extorquir dinheiro da vítima após o roubo de sua motocicleta. Os acusados Willian Henrique Alcântra da Silva, 20, foi preso e o menor P.V.S.S., 14, foi apreendido durante diligências da equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), que apuravam  o roubo do veículo.
 
Policiais da Derf estavam fazendo uma intimação na região do Pedra 90, quando foram abordados vítima que contou ter tido a sua motocicleta roubada, por dois assaltantes, na Avenida V2, no mesmo bairro. Na ação, os criminosos levaram uma motocicleta XZT preta, a maleta de ferramentas de trabalho o aparelho celular da vítima.
 
Os investigadores fizeram buscas pela região, mas não conseguiram encontrar os suspeitos. Quando estavam deslocando para delegacia, policiais decidiram ligar no telefone da vítima para saber se estava funcionando, sendo atendidos por um dos autores do roubo. Acreditando que estava falando com a vítima, o suspeito passou a exigir dinheiro para devolver o veículo.
 
O local para fazer a entrega do dinheiro foi acertado, no final da rua 59, no bairro Pedra 90. Policiais passaram a monitorar o local e perceberam uma motocicleta em atitude suspeita com duas pessoas. Quando os policiais fizeram a abordagem, os suspeitos fugiram, mas foram alcançados logo em seguida. A motocicleta da vítima foi localizada próximo ao local de abordagem dos suspeitos.
 
Os assaltantes foram conduzidos a Derf, onde foram reconhecidos pela vítima como autores do roubo. O acusado Willian possui passagens anteriores por roubo e tráfico de drogas.
 

Como estão as investigações do desastre de Mariana?


Fonte: BBC-BRASIL
Créditos Camila Costa
Image copyrightAFP
Image captionRompimento de barreiras de rejeitos de minério em Mariana já é considerado maior desastre ambiental do Brasil
Duas semanas após o rompimento de uma barragem de rejeitos de minério em Mariana (MG) ainda sobram perguntas sobre os responsáveis pelo que já é considerado o maior desastre ambiental do Brasil e a dimensão dos custos para lidar com suas consequências.
A Samarco, empresa que opera o complexo de barragens na região, e suas acionistas, a brasileira Vale e a anglo-australiana BHP Billiton, têm anunciado medidas de emergência para atender as populações locais e tentar reparar os já inúmeros danos ao meio ambiente.
No entanto, faltam esclarecimentos sobre como avançam as investigações que vão determinar as razões do desastre. Entre as 48 notas publicadas pela mineradora Samarco em sua página oficial, apenas 2 mencionam "investigações e estudos" sobre as causas do rompimento da barragem de Fundão.
Em uma coletiva de imprensa na última terça-feira, o diretor de operações e infraestrutura da mineradora, Kleber Terra, disse que a empresa iniciou as investigações "imediatamente" e contratou "especialistas do mundo inteiro, dos mais renomados" para um trabalho que "leva meses".
No entanto, as perguntas enviadas pela BBC Brasil à Samarco sobre quem seriam os profissionais contratados pela empresa e qual o cronograma para divulgar os resultados de suas investigações não foram respondidas em 24 horas, até o fechamento desta reportagem.
Confira algumas respostas sobre o andamento das investigações até o momento:

Quem será responsabilizado pelo rompimento das barragens?

(AFP)Image copyrightAFP
Image captionTsunami marrom deixou pelo menos sete mortos e 15 desaparecidos
A Samarco já é considerada a principal responsável pelo ocorrido, segundo a promotora de Justiça do Ministério Público do Espírito Santo Isabela Cordeiro.
"Costumamos dizer que a empresa é responsável, mesmo se tivesse adotado todas as medidas necessárias de prevenção. Ela é responsável por qualquer evento danoso ambiental ou social decorrente da atividade dela. Não tem desculpa", disse à BBC Brasil.

É por este motivo que a empresa já recebeu multas preliminares do Ibama e assinou termos, também preliminares, com os MPs dos dois Estados afetados pelo desastre ambiental, nos quais se compromete a realizar ações de emergência, de reparação e de prevenção nas regiões onde a lama ainda não havia chegado.
Outra questão é se a empresa será considerada criminosa. Quem determina oficialmente se o rompimento da barragem foi um crime ambiental é o inquérito da Polícia Federal que está em curso.
Questionada pela BBC Brasil, a PF não quis comentar a investigação, mas confirmou que apura a "possível ocorrência do delito ambiental previsto no artigo 54, § 2º, incisos I, II e III, e 62, da Lei nº 9.605/98, tendo em vista suposta incidência de crime ambiental".
Caso a Polícia Federal determine a existência de crime, a Samarco terá que responder a um processo penal e seus dirigentes, assim como a Vale e a BHP Billiton, podem ser condenados.
Mas mesmo que isso não aconteça, a empresa continuará tendo que responder a exigências dos MPs de ambos os Estados através de outros acordos, de ações cíveis ou até de ações judiciais individuais e coletivas de pessoas afetadas pelo desastre.

Que tipo de multas podem ser aplicadas à empresa?

(AFP)Image copyrightAFP
Image captionDistritos de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo, em Mariana, foram completamente destruídos
Até o momento, a Samarco foi multada em R$ 250 milhões pelo Ibama – cinco multas de R$ 50 milhões – mas essa é apenas a primeira que o órgão pode aplicar.
"O Ibama pode aplicar pelo menos outras dez penalidades previstas pela legislação, que vão de multas diárias a até exigir o fechamento da empresa" disse à BBC Brasil o advogado do Instituto Socioambiental Mauricio Guetta.
De acordo com a coordenadora geral de emergências ambientais do Ibama, Fernanda Pirillo, o órgão já prevê a cobrança de uma nova multa nas próximas semanas por destruição de área de preservação permanente nas margens do Rio Doce em Minas Gerais, cujo valor ainda não foi determinado. "Vai depender do tamanho da área, que está sendo calculado", afirmou à BBC Brasil.
No entanto, é um desafio garantir que as multas sejam pagas, o que nem sempre acontece. "Temos uma boa legislação e muito avançada em relação à responsabilização, mas temos um problema de implementação", diz Guetta.
"Cerca de 97% das multas aplicadas pelo Ibama não são pagas pelos infratores. É um dado chocante."

A Samarco tem 20 dias para apresentar recurso contra o pagamento de cada uma das cinco multas preliminares. Depois disso, caso não seja atendida, ainda pode apresentar um segundo recurso antes de ter de, finalmente, fazer o pagamento.
Questionada pela BBC Brasil, a empresa não respondeu se pretende pagar, nem quando o fará.
Em um termo de compromisso proposto pelo Ministério Público de Minas Gerais e assinado pela Samarco no dia 16 de novembro, a empresa se compromete a criar um fundo de R$ 1 bilhão que deve ser destinado a ações de emergência no Estado.
O termo não especifica quais seriam essas ações, mas diz que a empresa terá de comprovar que o dinheiro está sendo gasto em "medidas de prevenção, contenção, mitigação, reparação e compensação dos danos ambientais ou socioambientais". A multa prevista pelo não cumprimento destas medidas em seus prazos é de R$ 200 mil por dia.

Já o termo assinado com o MP do Espírito Santo no mesmo dia não fala de valores específicos, mas prevê que a empresa pague por análises do ambiente afetado pela lama, abastecimento de água de cidades impactadas, coleta de animais silvestres e dezenas de outras ações detalhadas – desde os meios de transporte até alimentação, hospedagem e instrumentos dos técnicos e profissionais envolvidos em cada uma delas.
O não cumprimento de cada uma das ações em seu prazo gera uma multa de R$ 1 milhão por dia no acordo firmado com no Espírito Santo. Segundo Isabela Cordeiro, a empresa é notificada por e-mail do MP toda vez que houver uma infração, e deve calcular a soma das multas diárias mais adiante.
(AFP)Image copyrightAFP
Image captionAtivistas fazem protesto em frente à sede da mineradora Vale, controladora da Samarco, responsável pela exploração de minério de ferro nas barragens de Fundão e Santarém
E esses são apenas os custos das ações de emergência, que devem ocorrer pelo menos até que a lama deixe de passar pelo Rio Doce, segundo a promotora.
"Ainda estamos negociando um fundo como o de Minas, para garantir que a empresa vai arcar com essas providências", afirmou Cordeiro. Ela disse ainda que um adendo ao termo deve garantir uma renda mínima às pessoas que sobrevivem das águas do Rio Doce.
A BBC Brasil procurou o Ministério Público de Minas Gerais para questionar por que o acordo com o Estado mais afetado pelo rompimento da barragem não determina especificamente as ações que a empresa deveria priorizar e por que a multa proposta pelo descumprimento dessas ações é tão menor que a do Espírito Santo. No entanto, não foi atendida pelo órgão até o fechamento da reportagem.
Para além da situação de emergência, no entanto, está a parte mais difícil: a avaliação do tamanho do problema e o cálculo do valor das perdas.
"Impactos sobre atividades produtivas são mais fáceis de calcular, mas estimar o valor dos recursos naturais é muito mais complicado. Quanto custa um manguezal, por exemplo?", questiona a engenheira ambiental Alessandra Magrini, da Coppe (UFRJ), que realizou os cálculos da perda ocasionada pelo derramamento de 1,3 milhão de litros de petróleo na Baía de Guanabara pela Petrobras, em 2000.
"É preciso estimar as funções ambientais de cada recurso natural e ver como se calcula o dano. O Brasil não tem prática nesta avaliação", afirma.
É por este motivo, segundo Magrini, que ainda é cedo para dizer quanto a Samarco, a Vale e a BHP Billiton terão de gastar com o incidente. Da mesma forma, é difícil fazer comparações com o que multinacionais gastaram com incidentes em outros países.
(AFP)Image copyrightAFP
Image captionGoverno multou Samarco em R$ 250 milhões por acidente
"Cada acidente é um acidente, com suas características. Mas em todos eles, contabilizar as perdas leva tempo. Isso não vai terminar hoje, vai ter repercussões por muitos anos."

Quem está avaliando o impacto do desastre?

Em desastres ambientais de grande proporção, é comum que existam diversos laudos técnicos sendo preparados simultaneamente por equipes diferentes, de acordo com Magrini.
O desafio é coordenar esses esforços e reunir os dados para poder estimar o tamanho das perdas e o tipo de ressarcimento – em dinheiro e em ações de recuperação – que será preciso cobrar da empresa.
"A responsabilidade por fazer e por pagar é da empresa, mas os governos federal e estaduais precisam de um plano de ação para fiscalizar suas ações e instituir um estudo de avaliação do dano", afirma.
Na última terça-feira, Kleber Terra, da Samarco, afirmou que a empresa tem 162 pontos de monitoramento de água ao longo do Rio Doce e equipes coletando amostras, com "uma série de empresas mobilizadas".
Equipes do Ibama também estão realizando suas próprias medições e análises em toda a extensão do rio, de acordo com a coordenadora Fernanda Pirillo. Atualmente, há pelo menos cinco equipes, com cerca de 20 técnicos, divididas da seguinte forma:
  • Pelo menos quatro pessoas em Mariana, no gabinete de crise;
  • Duas duplas percorrendo as margens do Rio Doce em MG e ES, verificando se há animais silvestres ou domésticos a serem resgatados;
  • Uma equipe de cinco pessoas no Espírito Santo, orientando o resgate de espécies nativas e raras de peixes, que serão transferidos para tanques e usados em repovoamento;
  • Três técnicos acompanhando as tentativas de retenção da lama que a Samarco está fazendo no Espírito Santo;
  • Cinco pessoas fazendo um mapeamento aéreo da região afetada.

(BBC)
Image captionSegundo ecólogos, geofísicos e gestores ambientais, pode levar décadas, ou mesmo séculos, para que os prejuízos ambientais sejam revertidos
Todos eles, diz Pirillo, deverão também coletar dados para relatórios sobre o impacto ambiental.
Os Ministérios Públicos estaduais também devem acionar profissionais para monitorar o dano ambiental e fiscalizar as ações da empresa. O MP-ES, segundo Isabela Cordeiro, está trazendo do Rio Grande do Sul três técnicos para garantir que a metodologia usada pelos profissionais contratados pela Samarco está correta.
"Também acionamos uma equipe com especialistas do Ibama, de universidades federais, de ONGs ambientais, e de outros. Parte deles já está em campo", afirma.
Pesquisadores e voluntários de todo o Brasil também organizam, via Facebook, grupos que se propõem a fazer análises independentes dos mesmos fatores.
Cientistas criadores do Giaia (Grupo Independente de Avaliação do Impacto Ambiental - Samarco/Rio Doce) conseguiram chegar a alguns locais do vale do Rio Doce antes da lama e recolheram amostras de água e solo para comparar com o "depois".

Que tipo de assistência está sendo dada às famílias?

Os compromissos assinados pela Samarco com os Ministérios Públicos de Minas e Espírito Santo preveem uma série de medidas para tentar reduzir os problemas das populações afetadas.

(Reuters)Image copyrightReuters
Image captionMoradores perderam tudo após rompimento de barragens em Mariana
A empresa diz que tem mais de 400 profissionais atendendo as comunidades e que providenciou a estadia de 631 pessoas desabrigadas em hotéis e pousadas em Mariana. Algumas famílias começam a ser transferidas para casas alugadas e mobiliadas. A Samarco afirma também que disponibiliza água, cestas básicas, itens de higiene pessoal, material e equipamentos de limpeza, kits escolares e ração animal às pessoas afetadas.
Em cidades como Governador Valadares e Colatina (MG), que tiveram o abastecimento de água temporariamente suspenso por causa da passagem da lama, a Samarco foi obrigada a fornecer água potável, mas a distribuição gerou reclamações.
Em Governador Valadares, a equipe da BBC Brasil constatou que moradores esperavam em filas de mais de mil pessoas para encher garrafões, incluindo idosos. A prefeita da cidade, Elisa Costa, afirmou que a Samarco não enviou água potável suficiente, o que dificultava a abertura de mais postos.
Em resposta, a empresa limitou-se a dizer que enviou mais de 8,4 milhões de litros de água potável para ajudar no abastecimento da cidade e 500 mil litros de água mineral para a população.
Uma semana após o desastre, no dia 13 de novembro, a presidente Dilma Rousseff alterou o decreto que regulamenta a movimentação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que é direito de trabalhadores e só pode ser utilizado em casos específicos, entre eles, desastres naturais.
(BBC)
Image captionÍndios da tribo indígena Krenak fecharam ferrovia da Vale em MG
A alteração inclui na classificação de desastre natural o "decorrente do rompimento ou colapso de barragens que ocasione movimento de massa, com danos a unidades residenciais". Assim, os trabalhadores afetados poderão, caso queiram, sacar até R$ 6.220 do fundo para uso emergencial.
No entanto, a medida causou controvérsia e indignação nas redes sociais brasileiras, onde chegou a ser considerada uma brecha para que a Samarco consiga escapar de punições mais severas.
Em seu perfil oficial no Twitter, o Ministério da Casa Civil afirmou que a mudança "de forma alguma, exime as empresas responsáveis pela reconstrução das moradias dos atingidos ou do pagamento de qualquer prejuízo individual ou coletivo".
Segundo o advogado Mauricio Guetta, a nova classificação poderia ser usada como justificativa pela empresa em uma ação penal, mas só seria aceita por um juiz "se o processo for mal conduzido".
"Se não for constatada a responsabilidade específica, com culpa, da empresa e seus dirigentes, eles poderiam ser absolvidos da ação criminal. É uma brecha, mas não podemos afirmar que a mudança foi feita pelo governo para privilegiar um ou outro."
"E para reparação de danos, não importa se foi desastre natural ou não. O que importa é que a empresa assume os riscos pela atividade que desenvolve, então tem obrigação de pagar por isso. Mesmo que a causa seja terremoto, furacão", afirma.

Postagens mais visitadas

Arquivo do blog