terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

MT-175, com seus buracos, faz mais uma vítima em Mirassol D´oeste

RODOVIA MT-175, FAZ MAIS UMA VÍTIMA COM SEUS BURACOS, EM MIRASSOL D´OESTE, 


 Ao desviar de um buraco a mesma saiu da pista, caindo de uma ribanceira, sofrendo vários ferimentos, sendo mais uma a sofrer  pelo péssimo estado da pista.

Imagens Google Earth / Ed F.A.



 A noite desta segunda-feira dia 19, marcou mais um acidente na rodovia MT-175, no trecho entre Mirassol D´oeste à Quatro Marcos, levando mais uma vítima para o hospital. 

Uma condutora teve vários ferimentos provocados em um acidente ocasionado pela má conservação ou digamos péssimo estado em que se encontra esse trecho da rodovia.



Imagens Google Earth / Ed F.A.
 Desta vez a vítima L. C. da S. de 29 anos, seguia com sua motocicleta Honda Titan Fan 125 de cor vermelha, com a placa QBV-0437, sentido de Quatro Marcos para Mirassol D´oeste,  quando próximo ao perito Urbano, ao desviar de um buraco perdeu o controle da moto, descendo a ribanceira de cerca de  6 metros, segundo a mesma relatou aos policiais.




Policiais Militares do 17º BPM,  foram acionados, onde também uma equipe de Saúde da Secretaria Municipal compareceu com uma ambulância, dando Socorro à Vítima, encaminhando-a primeiramente para Hospital Municipal Samuel Greve, onde recebeu os primeiros atendimentos e posteriormente sendo removida para cidade de Cáceres, para o Hospital Regional.

 Segundo informações a mesma teria sofrido escoriações e fraturado uma clavícula, fato este ainda não confirmado junto ao Hospital Regional, onde Fronteira Alerta, tentou manter contato com Serviço Social, e as ligações não foram completadas. Já o hospital Samuel Greve as enfermeiras não souberam informar haja vista ter ocorrido no plantão anterior.



 Rodovias que cortam a região de Mirassol D´oeste a Rota das Águas.


Rodovia MT 175, que passa por reformas intermináveis, apresenta trechos que levam o motorista do paraíso ao inferno em apenas poucos quilômetros percorridos.
Imagens Google Earth / Ed F.A.

Saindo do entroncamento do Cacho, por onde passa a rodovia BR-174, o motorista percorre um trecho refeito, que está digamos muito bom, apenas da sinalização ainda estar a desejar,e o mato toma conta da beira da rodovia.

Após um trecho de cerca de 4 km o motorista encontra um trecho sem pavimentação, de aproximadamente 2 km, que estava sendo preparado para novo recapeamento, porém por problemas, não sabidos as obras não tiveram o término e os motoristas sofrem , com o perigo da terra solta e poeira quando seca  e com a lama durante a chuva.


Imagens Google Earth / Ed F.A.


Vídeo gravado por um usuário da MT-175, enviado ao Fronteira Alerta





Uma empreiteira estava com os maquinários fazendo o trevo do Sonho Azul, que também demorou mais de uma década para sair do papel, e ainda falta muito para se tornar realmente uma obra  dos moradores e usuários que pagam os impostos.

Seguindo sendo Mirassol D ´oeste o motorista percorre um trecho antes e depois do trevo do Sonho Azul, de cerca de 8 quilômetros com asfalto, variando de regular a bom. 
Imagens Google Earth / Ed F.A.

Após a entrada para o laticínio, a coisa fica feia, os buracos estão na baixada e por um longo trecho obrigam os motoristas a realizarem malabarismo na direção, desviando dos buracos e tendo muitas das vezes tendo que irem para outra pista, para não arrebentarem seus veículos. Com o risco de colidirem m com outros, que trafegam em sentido contrário.


 O  perímetro urbano dos municípios de Mirassol D´oeste, São José dos IV Marcos e Araputanga ficam com a manutenção em dia, realizado pelas prefeituras, porém os trechos entre as cidades, responsabilidade do Governo do Estado, cada dia se torna pior. 



Principalmente nesta época de chuva, buracos estão espalhados ao longo da rodovia, onde verdadeiras crateras estão a espera dos motoristas a cada baixada, em cada curva ou reta, causando prejuízos financeiros, lesões e até mortes, nesta rodovia, que já pé considerada a rodovia da morte.


Rodamos muito por estas estradas e podemos afirmar que os serviços realizados por estas empreiteiras estão muito abaixo do que realmente merece os usuários.

 A Rodovia MT 250, que foi refeita no ano de 2017, mesmo período em que foi realizado a manutenção do asfalto e recapeamento da BR 174, no trecho entre Porto Esperidião à Cáceres. 
Imagens Google Earth / Ed F.A.
Podemos observar ao trafegar por estas estradas que a manutenção e recapeamento na BR-174 ainda está em perfeito estado, proporcionando excelentes condições de trafegabilidade aos motoristas. 

Já no trecho de apenas 23 KM entre Curvelândia e Mirassol D´oeste, com fluxo de veículos muito menor, podemos observar vários buracos que surgiram em vários pontos muitas ondulações na pista, o que chamamos de " costelas de vacas", que são vistas principalmente em estradas de terra e não em rodovias pavimentadas. 




 Já a Rodovia MT 170, entre a BR 174, no Distrito de Caramujo ( Cáceres)  à Salto do Céu, num trecho de 100 KM, foi refeita quase por completo, apresentando dois pontos que não foram melhorados, ambos em Curvelândia. 
Imagens Google Earth / Ed F.A.

Um entre Santa Rita e caramujo, onde existem duas lagoas, existem apenas placas e sinalização de perigo aos condutores. 
Imagens Google Earth / Ed F.A.
O local está sem pavimentação,  e foi ali registrado um trágico acidente, onde um veículo que trefegava sentido Curvelândia com uma família caiu dentro de uma destas lagoas.

Uma senhora e sua netinha, foram retiradas de dentro do carro ,, que estava submerso, mas infelizmente morreram no hospital Regional, decorrente de complicações, por ingerirem água, durante o afogamento.



O outro trecho é entre Curvelândia e a Ponte do rio Cabaçal, divisa de município com Lambari D´oeste. Muitos buracos na pista, e o ponto mais crítico é próximo a Vila Cabaçal, a cerca de 1 KM da Ponte, onde os buracos tomam conta da rodovia, num trecho de 2000 metros aproximadamente, e reque muita atenção.
Imagens Google Earth / Ed F.A.
Já entre a ponte do Rio cabaçal e a cidade de Salto do Céu, ( 50 KM) o motorista pode dizer que está ótimo,  com o asfalto novo e refeito, em alguns pontos. A sinalização em toda a estrada ainda deixa a desejar, e prejudica os moradores e usuários, que aproveitam o fim de semana para se deslocarem nas cidades ao longo desta rodovia, seja a trabalho, ou em busca de lazer, pelos atrativos de pesca e cachoeiras que existem.