quinta-feira, 15 de março de 2018

Inversão de valores: Sargento é afastado das ruas e tem porte de arma suspenso após atirar em bandido que invadiu sua casa, lhe apontando arma falsa.



SARGENTO DA PM TEM  PORTE DE ARMA SUSPENSO E É AFASTADO DAS RUAS, APÓS ATIRAR EM BANDIDO QUE INVADIU SUA CASA E LHE APONTOU UM SIMULACRO.



  Ao ver o bandido dentro do quintal de sua casa, onde estava com seus familiares, o militar tentou impedir a fuga do mesmo, mas o criminoso lhe apontou uma arma falsa, sendo alvejado e morreu.



Reprodução WEB/ Ed F.A.

 Esta ocorrência que está comprovando realmente uma inversão de valores em nossa sociedade, foi registrada em Cuiabá na noite desta terça-feira, 13, no bairro Nova Esperança 2.

 O sargento da Polícia Militar M.R.T. de 43 anos. estando 20 anos à frente das fileiras da Polícia Militar. prestando serviço à população sê viu numa situação de grave risco, quando um indivíduo pulou muro de sua residência, chegando até a piscina onde o mesmo estava com a esposa, filhos e neto.

 O policial  tentou impedir a fuga do suspeito, que não obedeceu e apontou uma arma em sua direção,  onde o sargento repeliu a grave ameaça disparando uma vez contra o mesmo.

 O suspeito de nome não revelado, chegou a ser socorrido mas foi a óbito no pronto-socorro de Cuiabá.

 Conforme informações obtidas pelo Fronteira Alerta , o bandido estava em fuga , e já havia pulado diversos muros de outras residências, após ter seu plano de roubo a outra casa frustrado, e estava em fuga.


 Em decorrência deste fato o policial foi preso e conduzido por homicídio,  passando toda noite preso e somente na  tarde do dia 14. por volta das 14 horas houve a Audiência de Custódia, onde sua prisão foi relaxada e responderá em liberdade, pela morte do bandido. 

Até ai tudo normal, pois um processo deve ser aberto para apurar o caso e devido as circunstâncias o Sargento deverá ser inocentado.

O que não encaixa na cabeça das pessoas é o fato de ter como consequência, em vez de receber uma Moção de Aplausos, por defender a sua vida e de seus familiares, é o policial ter o porte de arma suspenso e ainda ter sido afastado das ruas, tendo que prestar o serviço administrativos. 


Reprodução  web
 Esta é mais uma inversão de valores, onde quem atua com profissionalismo e utilizou a arma em defesa própria, e de terceiros, pois até aquele momento em que o mesmo conseguiu conter uma possível e iminente ação do bandido, não se tinha conhecimento o que a arma  do meliante era falsa.

 Quem invadiu a casa foi o bandido, que apontou uma arma, para pessoas inocentes que estavam no ceio de seu lar. 

 O caso gerou muita revolta por parte de policiais de todas as instituições  e também da comunidade, que se sente mesmo protegida a cada dia com estas leis, que tiram o direito das pessoas se defenderem até mesmo dentro de suas próprias casas.