Informe a PRF Roubo ou Furto de veículo

Polícia Civil esclarece morte de Policial aposentado e de sua esposa, o filho confessou o assassinato dos pais.

POLÍCIA CIVIL ESCLARECE QUE O POLICIAL APOSENTADO E SUA ESPOSA FORAM ASSASSINADOS PELO PRÓPRIO FILHO.



 O crime ocorreu na zona rural de Glória D´oeste e o principal suspeito era o próprio filho, usuário de drogas e apontado por populares como o  provável autor, que no início da tarde desta terça confessou.


Foto: Facebook/ Ed F.A.



A elucidação da morte do Policial Civil aposentado Noraide Manuel Moraes, de 64 anos e de sua esposa Elza Alves Manoel, de 63, foi conseguida através da confissão do próprio filho das vítimas, Adriano Alves Manoel, de 33 anos.


 O assassinato do casal  ocorreu por volta das 15:30 hs desta segunda-feira, 5, quando as duas vítimas deram entrada já em óbito naquela unidade de saúde, sendo levados na própria caminhonete das vítimas, que era conduzida por um vizinho e que estava auxiliando o socorro a pedido do suspeito Adriano.
Foto: Facebook/ Ed F.A.


 No momento o jovem apresentou certo nervosismo e foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil por Policiais Militares e Civis, que já se encontravam na Unidade médica e também na entrada da cidade aguardando a chegada da caminhonete com as vítimas.


 A partir do momento da comunicação do crime, Policiais Civis Militares e Peritos passaram a trabalhar incessantemente em busca da elucidação do caso, tendo como uma das principais suspeitas o próprio filho do casal, que segundo relatos de amigos, vizinhos e conhecidos, é dependente químico e já deu muito trabalho para seus pais, tendo inclusive entrado em atrito com o mesmo.


 Foi realizado a perícia na propriedade, encontrando  muito sangue  numa rede que estava armada numa área e que deixavam rastro até o quarto e também é um dos guarda-roupas.

Outra marca grande do sangue também estava próximo a uma mesa e uma cadeira ao lado da rede,  dando a entender que tudo aconteceu do lado de fora da residência, mas ficava a dúvida , e o sangue dentro de casa, com o rastro até o guarda roupas. 


 Enquanto os peritos realizavam os trabalhos, policiais iniciavam entrevistas com o suspeito, repetindo várias perguntas e vários pontos, para buscar alguma pista que identificasse autoria do crime.

Testemunhas que chegaram em seguida sendo uma delas teria ouvido os gritos, estando bem mais distante que o filho do casal, também foram ouvidas, e o quebra cabeça começou a não encaixar com as declarações do suspeito.

Segundo a informação dos policiais, um dos pontos chaves foi como alguém a cerca de 10 metros não teria ouvido os gritos dos pais  e outro que estava bem mais distante ouvi claramente. 


 Os trabalhos periciais adentraram durante a noite coletando indícios onde os corpos também foram encaminhados para o IML, onde foram periciados.

  Durante a manhã desta terça-feira. na Delegacia de Porto Esperidião, através de novas entrevistas o fato começou  a ser esclarecido e no início da tarde por volta das 13:30 hs, o suspeito finalmente confessou a prática do crime.


 Conforme relatou Fronteira Alerta, um dos policiais que participou da ação e também o Delegado de Polícia Civil Gutemberg de Lucena;   o suspeito relatou com riqueza de detalhes como tudo ocorreu através do seu depoimento.

 Segundo Adriano, ele que é dependente químico, toma remédio controlado e faz uso de drogas,  havia sido agredido pelo pai com soco no peito e posteriormente  passou a lhe dar uma lição de moral corrigindo os seus erros.

 Esse fato teria deixado o transtornado e o pai deitou-se na rede continuando a lhe dar sermão, momento em que o mesmo passou a mão em uma faca, que estava próximo e deferiu golpes contra Noraide.

 A sua mãe Elza, que se encontrava sentada em uma cadeira próximo, se levantou e tentou intervir na situação, momento em que o suspeito também lhe esfaqueou várias vezes, deixando os dois caídos, e saiu correndo para beira do rio Jauru.


 Lá nesse local mesmo teria arremessado a faca dentro do rio, permanecendo por algum tempo na banca de pescar.

 Pouco tempo depois ouvi alguém chegando na porteira e foi de encontro sendo que a pessoa se tratava de um caminhoneiro. que havia ido fazer uma entrega em outra propriedade.
 O caminhoneiro disse ter ouvido  os gritos e havia ido ao local para ver o que que estava acontecendo.


Dona Elza estava caída próximo a rede, em que o marido foi esfaqueado. 

Neste intervalo de tempo em que Adriano foi até o rio se livrar da faca, Noraíde se levantou e foi até ao guarda roupas, onde estavam guardadas duas arma de fogo, porém não teve forças ficou caído, praticamente escorado ao móvel do quarto, deixando o rastro de sangue, da rede até o local onde caiu e foi resgatado pela testemunha, (vizinho) e pelo suspeito.



 Neste momento Iniciou a encenação do suspeito, alegando não ter ouvido os gritos,  dos Pais, mas correu e pegou uma arma do pai e deferiu alguns tiros.

 "Segundo a Polícia o Suspeito relatou que pegou a arma para cometer suicídio, mas não teve coragem  e deu alguns tiros pro alto."

 AS armas foram localizadas em um armário da cozinha, onde Adriano havia escondido, após efetuar os disparos.



Um outro vizinho foi até o local, sendo que o casal, com a mulher ainda agonizando, foram colocados na carroceria da caminhonete Amarok  d o casal e seguiu sentido Porto Esperidião, distante a cerca de 15 km, para o posto de saúde mais próximo.


 Uma vizinha relatou o Fronteira Alerta que após saber do ocorrido acionou a Polícia Civil e Militar para quê aguardassem a chegada da caminhonete, com as vítimas para tentar prestar o Socorro informando com antecedência a unidade de saúde.


 Policiais Civis e Militares aguardaram a chegada da caminhonete porém na Unidade hospitalar as vítimas foram averiguadas pela equipes de saúde,  que infelizmente constatou o óbito.

A partir daquele momento Adriano foi encaminhado para Delegacia onde permaneceu detido até o esclarecimento dos fatos, com a sua confissão de ter matado os próprios pais.


 O último adeus a Noraíde e Elza.




 O sepultamento de Noraíde e Elza ocorreu no Cemitério Municipal de Mirassol D'oeste no final da tarde desta terça-feira, 06, sendo que o féretro foi acompanhado por viaturas da Polícia Civil.

Muitos companheiros, mesmo estando em cidades distantes fizeram questão de comparecer e dar o último adeus ao amigo e velho companheiro Noraide e também sua esposa.


 Debaixo de chuva e aplausos com a presença de muitos amigos o casal foi sepultado, sob forte comoção, tendo ainda ocorrido uma homenagem dos Policiais Civis, com palavras de apoio à família e agradecimentos por tudo que Noraide fez pela população, enquanto trabalhava e vestia a camisa da Polícia Civil de Mato Grosso.

O autor do crime ao lado dos pais, que dariam a vida  por ele

Foto: Facebook/ Ed F.A.
 Também foi realizada a salva de 21 tiros pelos Policiais Civis, dando assim a última homenagem póstuma a Noraide Manuel Morais, que combateu um Bom Combate, mas infelizmente foi morto, no ato de covardia juntamente com sua esposa, praticado por quem eles dariam a própria vida; seu filho.

Mais Vistas

Crime brutal; mulher é morta pelo próprio cunhado dentro de casa, na frente do filho de apenas 4 anos

Polícia Civil de Mirassol D´oeste prende "Malandro" que assassinou jovem que tentava apaziguar briga de trânsito.

Polícia Militar registra mais uma tentativa de homicídio em Mirassol D´oeste

PM de São J. dos IV Marcos captura foragido da Justiça com dois Mandados de Prisão em aberto

Carreta carregada de sucata sai da pista e capota na BR-174, deixando motorista ferido, em Porto Esperidião

PM de Mirassol D´oeste prende mais dois procurados pela justiça, foram cinco em menos de 24 horas

PM de Mirassol D´oeste captura três procurados pela Justiça em 6 horas de serviço

PM de Mirassol D´oeste prende mais um foragido da Justiça, durante abordagens de rotina

Policiais Militares de lambari d'Oeste recuperam mais uma caminhonete roubada, que foi abandonada MT 247

Força tarefa encontra piloto de avião que caiu no interior de MT

Seguidores