Informe a PRF Roubo ou Furto de veículo

PF combate fraudes em fundos de previdências municipais



 PF COMBATE FRAUDES EM FUNDOS DE PREVIDÊNCIAS MUNICIPAIS 


Estão sendo investigados, até o momento, 13 fundos de investimento nos estados de SP, RJ, MG, PR, MT, SC e GO

PF combate fraudes em fundos de previdências municipais
Foto reprodução PF

Conforme informou a assessoria de Comunicação Social, a
A Polícia Federal, com o apoio da Secretaria de Previdência - SPREV, deflagrou nesta manhã (12/4) a Operação Encilhamento, segunda fase da Operação Papel Fantasma. O objetivo é apurar fraudes envolvendo a aplicação de recursos de Institutos de Previdência Municipais em fundos de investimento que contém, entre seus ativos, debêntures sem lastro, emitidas por empresas de fachada. Estima-se que as debêntures emitidas por empresas de fachada ultrapassam o valor de R$ 1,3 bilhão.

Policiais federais e auditores-fiscais da Receita Federal cumprem 60 mandados de busca e apreensão e 20 mandados de prisão temporária expedidos pela 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, nos estados de SP, RJ, MG, PR, MT, SC e GO.

Com o avanço das investigações, foram identificados 28 Institutos de Previdência Municipais. Estes investiram em fundos que, direta ou indiretamente, adquiriram papéis sem lastro. Foram identificados o envolvimento de uma empresa de consultoria contratada pelos Institutos de Previdência e elementos que apontam para corrupção de servidores ligados a alguns Institutos de Previdência.

Estão sendo investigados, até o momento, 13 fundos de investimento. No 2º semestre de 2016 foi constatada a existência de R$ 827 milhões em apenas oito destes fundos, dinheiro que, em última análise, destina-se ao pagamento das aposentadorias dos servidores municipais.

Os investigados responderão, na medida de suas participações, por crimes contra o Sistema Financeiro Nacional (artigos 4º, 5º, 6º e 7º, III, da Lei nº 7.492/86), fraude à licitação (artigo 90, da Lei nº 8.666/93), corrupção ativa e passiva (artigos 317 e 333, do Código Penal) e lavagem de dinheiro (artigo 1º, da Lei nº 9.613/98), com penas de 2 a 12 anos de prisão.

Haverá entrevista coletiva às 11h no auditório da Superintendência Regional da Polícia Federal em São Paulo, localizada na Rua Hugo D’Antola, 95 – Lapa de Baixo.

 Fonte Ass. Com. Polícia Federal

Mais Vistas

Fatalidade na MT-170; Motociclista motociclista morre ao ser atropelado por caminhão leiteiro em Salto do céu

Gefron apreende 31,5 Kg de cocaína pura na fronteira e manda quatro para o xilindró.

Desavença em "boca de fumo" termina com mulher cravando faca na cara de outra

Homem é executado à tiros no meio da rua em São José dos Quatro Marcos

PM de Salto do Céu recupera Toyota SW4, pertencente o futuro Chefe da Casa Civil de Mato Grosso

Bombeiros encerram buscas por mulher que se jogou no rio para salvar filha

Gefron prende Casal de Pontes e Lacerda por evasão de Divisa em Porto Esperidião, quando seguia para Bolívia

PM de Mirassol D´oeste recupera Hilux arma e munições roubadas de fazenda em Curvelândia

Polícia Civil apreende 350 kg de maconha em rodovia na entrada da Capital

PM prende estelionatária de 65 anos após golpe em Banco de Curvelândia, outra mulher estava junto mas alega ser inocente

Seguidores