terça-feira, 17 de abril de 2018

Polícia Civil prende casal usuário de drogas, acusado por morte de filha de apenas 4 meses no interior de Mato Grosso



 POLÍCIA CIVIL PRENDE CASAL ACUSADO POR MORTE DE FILHA DE APENAS 4 MESES, NO INTERIOR DE MT


 A criança teria morrido em decorrência de maus tratos, agressão E ainda por falta de alimentação,causando hipoglicemia que levou a ter uma parada cardíaca, indo a óbito


Imagem ilustração


 Segundo informações da Assessoria de Comunicações da Polícia Civil de Mato Grosso, o fato ocorreu na cidade de Campo Novo do Parecis, distante a 396 km a Noroeste da capital Cuiabá.

 Os policiais Foram acionados nesta segunda dias 16, por funcionários da Unidade de Saúde municipal,  após a criança Emilly Vitória Ferreira da Silva, de apenas 4 meses de idade, ter dado entrada já em óbito no posto de saúde, conforme constatado pelo médico de plantão.


As primeiras avaliações periciais  de necropsia constataram que a causa da morte da pequena Emily foi em decorrência de uma hipoglicemia, o que causou a parada cardíaca, por falta de alimentação. 
 Foi observado durante estes exames que a criança também apresentava hematomas pelo corpo da criança , que infelizmente foi a óbito no mesmo dia em que completava 4 meses de vida.


 Segundo a assessoria ainda relatou, os Policiais Civis foram acionados por volta das 12 horas, quando a criança já em óbito deu entrada na unidade hospitalar.
Ilustração
Durante a tarde foram detidos Weverton David Ferreira da Silva de 18 anos pai da criança e A.S.S. de 17 que é a mãe de Emily.

 O casal é usuário de drogas ( pasta base, crack além de bebidas alcoólicas), e também possuem passagens criminais por delitos de pequeno porte, realizados na cidade.

 Durante as diligências os policiais ainda receberam informações através de vizinhos, que cenas de maus-tratos eram constantes na casa, onde o casal além da criança que faleceu possui ainda um outro filho de um ano e oito meses de idade.

 Na residência. os policiais ainda localizaram um cachimbo utilizado para o consumo de drogas ( Pasta base e crak).


 Os trabalhos estão sendo coordenados, tendo à frente o delegado Adil Pinheiro de Paula,  que informou que os pais deverão responderem por homicídio doloso, razão de terem assumido o risco de matar a criança, com condutas irresponsáveis; " “Um bebê de 04 meses não tem reserva calórica para ficar muito tempo sem se alimentar. Além disso, as agressões físicas culminaram em gasto energético maior e fragilização da criança, o que contribuiu diretamente para a baixa glicêmica e posterior parada cardíaca da menina”. disse ele


O pai que é maior de idade será encaminhado para audiência de Custódia, nesta terça-feira dia 17 e a mãe, que ainda é menor de idade, será apresentada ao Ministério Público, para deliberações futuras que o caso requer.


 O caso segue sendo investigado e outras providências serão tomadas no decorrer do processo, que apura ainda os maus tratos realizados contra o outro filho.