Postagens

Tecnologia do Blogger.

 AÇÃO CONJUNTA DAS POLÍCIAS CIVIL E MILITAR DE M. D´OESTE RESULTA NA PRISÃO DE ESTELIONATÁRIOS E NA RECUPERAÇÃO DE 6 PNEUS DE CAMINHÕES


 O trio de Cuiabá foi preso deixando Mirassol D´oeste,  já próximo a Entroncamento com a BR 174, principal acessoa a Capital.


Foto: P.J.C. Ed F.A.

Conforme informações das Polícias Civil  e Militar ao Fronteira Alerta o golpe aplicado pelos suspeitos ocorreu por volta das 15:00 hs desta sexta-feira dia 8.

Conforme o Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia, no período vespertino desta sexta-feira, compareceu na unidade policial o gerente da empresa Castrillon Autopeças, comunicando   um golpe aplicado contra a empresa.





 Conforme o histórico da ocorrência registrada, um indivíduo ligou para loja fazendo o pedido de 6 Pneus  295/80 22,5,  da marca Continental, pneus estes que são adequados para caminhões.

 S suposto comprador foi atendido por um vendedor, que registrou a venda para pessoa que identificou se como Roberto Carlos Soares, que também passou número de telefone e pediu para que a entrega fosse realizada no pátio do auto posto, na Av Tancredo Neves, na saída para Cáceres.

   No ato da entrega estava  o vendedor e entregador, funcionário também da empresa responsável pela saída de mercadorias para os clientes.

 O cliente solicitou que o pagamento fosse feito através de cartão de crédito, pelo aplicativo de pagamento sem o cartão físico, e repassou um número e a devida senha de segurança.

 A transação foi realizada e o recibo saiu na máquina operadora de cartão, a princípio confirmando a transação.

 Acontece que o vendedor, desconfiou que possivelmente estivessem sendo vítima de um golpe e entrou em contato com a empresa, operadora de Cartões.

O mesmo foi em busca informações, justamente para evitar golpes que são comuns nas áreas comerciais, principalmente através de pagamentos virtuais.


Foto: P.J.C. Ed F.A.

 Conforme consta ainda no Boletim de Ocorrência, um atendente da operadora informou que o pagamento foi realizado e registrado, porém terá que ser analisado e a transação será confirmada somente após o terceiro dia útil.


  Posteriormente, logo em seguida ao retornar a empresa o entregador viu que o cliente havia se esquecido de assinar o canhoto do comprovante do cartão de crédito e neste momento o mesmo retornou ao referido posto.

 No local se deparou com  suposto cliente e mais outros  três indivíduos colocando os pneus na carroceria de uma caminhonete Chevrolet S-10 de cor preta, cabine dupla, de modelo antigo.


 O vendedor também observou que próximo a eles estavam veículo tipo Sedan de cor escura, que dava apoio  aos suspeitos.


 Já neste sábado  a gerência da empresa entrou em contato novamente com a Polícia Civil alertando do Possível golpe na compra dos pneus.

De imediato os policiais iniciaram as diligências, e souberam que os pneus estariam em uma borracharia, na Avenida Tancredo Neves, próximo a Secretaria de obras do município.

Foto: P.J.C. Ed F.A.
 Em trabalho conjunto entre Policiais Militares e civis o caso começou a ser desenrolado quando em conjunto as equipes compareceram à borracharia e localizaram os referidos pneus.

 No local foram entrevistados algumas pessoas e as equipes tiveram conhecimento de que os pneus foram deixados no local para que o caminhão fosse na parte da manhã, para que fosse realizada a troca dos Pneus.

 O fato é que ninguém apareceu  no local e os Policiais Militares e Civis juntamente, com funcionários da empresa identificaram os pneus que foram apreendidos encaminhados para Delegacia de Polícia Civil, onde as equipes deram continuidade aos trabalhos.


 Posteriormente compareceu à referida borracharia um veículo com o indivíduo estava procura dos referidos Pneus, o qual foi informado que já havia sido retirado do local pela polícia e também pela empresa.



  Após algum tempo  uma ligação para referida borracharia ameaçou o dono da borracharia, onde os pneus foram localizados graças ao trabalho  investigativo, durante as diligências policiais.



 As equipes de investigação conseguiram ainda as informações da placas do Cobalt cor preta, que estaria os suspeitos, iniciando outras diligências.

Foto: P.J.C. Ed F.A.
 Foram montados vigilância nas saídas da cidade e diligências nas estradas que ligam o município, sendo que durante o patrulhamento de uma Guarnição da PM  pela rodovia MT-175, logrou nêxito em localizar o veículo.

O mesmo foi avistado próximo ao trevo  do Sonho Azul, sendo identificado como o veículo Cobalt de cor preta placas OBQ-7596, de Cuiabá, que foi imediatamente abordado.



 No veículo Foi confirmado a presença de três suspeitos, sendo eles; 

 Gerlan L. P. da S. de 26 anos,  que possui passagem por furto , Art. 155

 Igor R. B. de 23 anos,  que faz uso de tornozeleira do sistema prisional e  também possui passagem criminal por porte ilegal de arma de fogo.

O terceiro suspeito foi identificado como Gonçalo S. de P.

, de 31 anos, que teria sido o suposto comprador dos pneus, e se apresentado como Roberto Carlos Soares.

 Com ele durante a abordagem foi localizada uma carteira de habilitação falsa, com este nome porém com sua foto.

 Foi constatado que a CNH era falsa, fato este assumido por ele.

Foto: P.J.C. Ed F.A.



Também foram apreendidos:
 Diversos documentos pessoais.
- 01 cartão de banco no nome de Livia Maria L Spindola.
- 01 Carro CHEVROLET COBALT preto, placa: OBQ-7596.
- 03 celulares Samsung.
- 01 maquina de cartão rede.
- 01 notebook Acer.
- 05 pendrives.

Diante dos fatos o trio foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil, onde uma equipe de Investigadores já havia sido comunicada da localização e prisão dos suspeitos.

Na DP os suspeitos foram autuados por diversos crimes, sendo que um advogado acompanha os procedimentos de praxe.

 Segundo informação da Polícia Civil, dois suspeitos tentaram negar a participação, mas Gonçalo decidiu por livre e espontânea vontade relatar o golpe planejado, que teria tido a participação dos três, em Mirassol D´oeste. 


Quanto a caminhonete que transportou os pneus do posto de combustível até a borracharia, seu condutor não está inserido como suspeito, e nem foi identificada.

 Em seu depoimento Gonçalo relatou que apenas pediu um frete  a uma caminhonete que passava pelo posto de combustíveis onde eles haviam recebido os pneus.

Disse ainda que o dono do referido veículo nem cobrou, disse apenas talvez um dia talvez precisasse de um favor, mesmo sem conhecer o suspeito.


Em relação ao veículo Cobalt que estava em poder dos suspeitos, este pertence a um amigo de um dos suspeitos, que inclusive teria entrado em contato, querendo seu carro e a princípio não saberia do golpe que iria ser dado utilizando seu veículo.

Os três estão a disposição da Justiça, enquanto outras providências pertinentes ao caso estão sendo tomadas.

Postar um comentário:

0 comments:

Postagens mais visitadas

Arquivo do blog