Postagens

Tecnologia do Blogger.


 POLÍCIA REGISTRA CASO DE MAIS UM JOVEM COM DEPRESSÃO QUE DESISTIU DE VIVER


 Familiares encontraram corpo da  vítima dentro de casa, já em estado de decomposição, com um fio elétrico enrolado ao pescoço e a outra ponta presa ao suporte do forro.
Imagem: reprodução WEB


 Os casos de suicídio na região de fronteira, nos municípios do entorno de Mirassol D´oeste vêm aumentando e muito e demonstrando claramente cada dia que passa pessoas estão sofrendo com problemas  pessoais e caminhando direto pro abismo sem volta. 


 Na tarde desta quinta-feira mais um caso foi constatado por policiais da cidade de Araputanga, quando foram acionados por familiares de Fábio Peres de 34 anos.

 Segundo informações  da polícia Militar, o fato foi comunicado através do fone 190, relatando de um suicídio ocorrido, onde os mesmos foram até a residência da vítima.

Foto: Facebook  ( reprodução)

 Conforme informações obtidas familiares teriam ido até a residência da vítima e após arrombarem a porta encontraram o corpo do mesmo, constatando a princípio que a vítima havia  havia ceifado a própria vida.

 O corpo da vítima já estava em estado avançado de decomposição, decomposição indicando que a vítima teria cometido suicídio a pelo menos dois dias, sendo que teria utilizado um fio elétrico que prendeu o forro  e outra parte enrolado em seu pescoço.


 Segundo familiares a vítima já vinha sofrendo com problemas de depressão, sendo este até o momento principal  motivo que possa ter levado Fábio  a desistir de viver e cometer este terrível ato contra sua própria vida.

Foto: R.S.W.A.-( Reprodução)
 Local foi isolado e o fato informado aos Policiais Civis da Delegacia de São José dos Quatro Marcos, que acionaram peritos da Politec para darem continuidade  aos trabalhos periciais.

 O fato foi registrado na Delegacia de Polícia Civil, que segue com as investigações do caso





Talvez este assunto abordado pelo site http://www.falafreud.com/ possa te ajudar a levar auxílio a quem precise




Quais são os sinais e sintomas da Depressão?
Reprodução- Fala Fleud

Depressão: o mal da contemporaneidade

A depressão é cada vez mais freqüente na atualidade.
Para ter uma ideia da importância desse assunto, estudos recentes mostram que 01 a cada 10 pessoas, que procuram os médicos em hospitais, apresentam sintomas dessa doença.
Esse número é semelhante, por exemplo, aos casos de hipertensão e infecções respiratórias que são atendidos.

Como reconhecer os sintomas da depressão?

Para caracterizar o diagnóstico de depressão foi criada uma tabela de critérios, de acordo com o DSM-IV. A avaliação consiste em identificar 05 ou mais dos sintomas relacionados abaixo:
1-Estado deprimido: sentir-se deprimido a maior parte do tempo (há pelo menos duas semanas)
2-Anedônia: interesse diminuído ou perda de prazer para realizar as atividades de rotina;
3-Sensação de inutilidade ou culpa excessiva;
4-Dificuldade de concentração: habilidade freqüentemente diminuída para pensar e concentrar-se;
5-Fadiga ou perda de energia;
6-Distúrbios do sono: insônia ou hipersônia praticamente diárias;
7-Problemas psicomotores: agitação ou retardo psicomotor;
8-Perda ou ganho significativo de peso, na ausência de regime alimentar;
9-Idéias recorrentes de morte ou suicídio.
Se notar a persistência de alguns destes sintomas, é aconselhável buscar ajuda médica e terapia, os profissionais mais habilitados para compreender e tratar esse diagnóstico são psicologo e psiquiatra.

Outros sinais de depressão a serem observados:

Geralmente os quadros de depressão podem ter início a partir de problemas psicossociais como: perda de uma pessoa significativa, demissão ou aposentadoria do trabalho, final de uma relação amorosa, experiência traumática ou de muito stress.
Outros fatores podem ser encarados como um alerta:
  • História familiar de depressão; existe um componente genético e afetivo nessa relação.
  • Episódios anteriores de depressão; chance de 50% de reincidência.
  • Sexo feminino; o número entre mulheres é o dobro dos homens.
  • Parto recente; cerca de 15% das mulheres tem sintomas de depressão nos seis meses após o nascimento de um filho. 
  • Dependência de droga; cocaína e álcool principalmente.
  • Condições médicas como: câncer, dores crônicas, infecção pelo HIV, doença de Parkinson e outras.
  • Uso contínuo de alguns medicamentos, como anfetaminas e até alguns contraceptivos.
A maioria dos casos de depressão começam no período dos 20 aos 40 anos.
Os sintomas se desenvolvem no decorrer de semanas e, se não forem tratados, podem durar entre 6 meses a dois anos, ou se tornar crônico. Ou seja, quanto antes se buscar ajuda, melhor.
Percebemos a gravidade da situação com dados de pesquisa que apontam: 60% das pessoas que se suicidam apresentaram sintomas de depressão e estavam sem tratamento adequado.

Como tratar a depressão?

terapia com profissional de psicologia traz muitos benefícios para o tratamento de casos moderados de depressão.
O método oferece a vantagem de diminuir o risco de recorrência do quadro, tendo em vista que a pessoa consiga aprender a reconhecer e lidar com seus próprios problemas.
A terapia precisa ser associada ao tratamento médico e medicamentoso em casos graves, ou seja, com aprofundamento do quadro e persistência dos sintomas, risco de vida do paciente e condições incapacitantes.

Joyce Goulart Magalhães
Terapeuta FalaFreud
FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

Postar um comentário:

0 comments:

Postagens mais visitadas

Arquivo do blog