Postagens

Tecnologia do Blogger.







 POLÍCIA CIVIL FECHA O CERCO CONTRA JOGOS DE AZAR NA REGIÃO DO COXIPÓ

Foto: Ass P.J.C.


Fonte: Assessoria | PJC-MT

Dois estabelecimentos comerciais na região do Coxipó, em Cuiabá, foram fechados pela Polícia Judiciária Civil, durante ações da 3ª Delegacia de Polícia, deflagradas para apurar denúncias anônimas visando intensificar o combate aos jogos de bingo na Capital.

Duas pessoas responsáveis pelos locais que promoviam os jogos de azar foram conduzidas e autuadas no Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), pela prática de contravenção penal considerada delito de menor potencial ofensivo.

O trabalho operacional contou com apoio das equipes da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (DERRFVA), da 2ª Delegacia de Polícia, da Secretária da Ordem Pública do Município e Secretaria de Mobilidade Urbana (SEMOB).

Uma das ações foi realizada na noite de quinta-feira (28.03), sendo constato a existência de jogo do bingo, funcionando no estabelecimento comercial conhecido como “Cabeça de Boi”, no bairro Parque Ohara.

A outra fiscalização ocorreu na última quarta-feira (13.03), tendo como endereço alvo da ação, um estabelecimento denominado “Manda a Boa”, no bairro São Gonçalo.


Foto: Ass P.J.C.



Em ambas as casas comerciais foram verificadas a falta de alvará de localização que é exigido pela Prefeitura. Os dois locais também não possuíam alvará de Prevenção e Proteção contra Incêndios (PPCI).

Na ocasião foram lavradas as infrações administrativas, bem como havia mesas e veículos nas calçadas, impedindo passagem de pedestre, razão pelo qual foi confeccionado pela Secretaria de Mobilidade Urbana as devidas infrações.

Conforme o delegado titular da 3ª Delegacia de Polícia, Richard Damasceno Ferreira Lage, os dois estabelecimentos atraíam grande público de pessoas.

“As interdições foram necessárias por questão de segurança, considerando a contravenção penal tipificada no artigo 50 do Decreto Lei 3.688/1941. Além dos estabelecimentos não possuíam licenças necessárias para funcionamento, reunindo considerável quantidade de pessoas, com isso gerando risco em potencial aos frequentadores”, destacou.

Objetos vinculados aos fatos também foram apreendidos como microcomputadores, notebooks, máquinas leitoras de código de barras utilizadas para registrar as cartelas do bingo, cartelas com códigos de barras, globos, projetores, caixas de som, microfones, mesa de distribuição de som e certa quantia em dinheiro.

Dois proprietários dos respectivos estabelecimentos foram encaminhados para Delegacia, interrogados e autuados no Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e responderão os procedimentos criminais em liberdade.

Adicionar legenda

Postar um comentário:

0 comments:

Postagens mais visitadas

Arquivo do blog